28/12/2017 às 21h16min - Atualizada em 28/12/2017 às 21h16min

Agronegócio encerra ano com safra recorde de grãos

Produção foi de 14,1 milhões de toneladas, crescimento de 20,7%

VINÍCIUS LEMOS* | REPÓRTER
Produção de milho cresceu 27% em relação à safra anterior / Foto: Mayke Toscano/Divulgação

 

Minas Gerais encerra o ano com crescimento recorde na produção de grãos. A produção mineira alcançou 14,1 milhões de toneladas na safra 2016/2017. O volume é 20,7% maior que o registrado na safra anterior. A área plantada também registrou crescimento de 2,1%, alcançando 3,4 milhões de hectares. Uberlândia seguiu o estado e também registrou crescimentos, ainda que não haja expansão da área plantada, de acordo com dados da Emater.

A produção total de milho, no estado, foi de 7,5 milhões de toneladas, com crescimento de 27% em relação à safra anterior. A área plantada com o grão alcançou 1,3 milhão de hectares (+4,8%) e a produtividade foi de 6 mil quilos por hectare (+21,1%). A produção de soja alcançou 5,1 milhões de toneladas (+7,1%), numa área plantada de 1,5 milhão de hectares e produtividade de 3,5 mil quilos por hectare (+8,1%).

Milho e soja representam 89% da produção mineira de grãos. A utilização de tecnologia não só em máquinas e implementos, mas também em sementes, nos sistemas de cultivo e no uso da irrigação, além das condições climáticas favoráveis foram fundamentais para garantir a produtividade e o bom resultado nesta safra.

Os resultados também foram favoráveis nas exportações, totalizando US$ 7,3 bilhões no período de janeiro a novembro com crescimento de 9,6% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume embarcado no período foi de 8,7 milhões de toneladas, representando aumento de 4,6% em relação à quantidade exportada no ano mesmo período do ano passado. O agronegócio contribuiu com 31,4% do total da pauta mineira de exportações no período.

Os principais produtos exportados pelo estado (café, complexo sucroalcooleiro, complexo soja, carnes e produtos florestais) apresentaram aumento nos preços em relação ao ano passado, resultando na ampliação de receitas.

Na avaliação do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão, este foi mais um ano em que a sociedade teve o abastecimento alimentar assegurado. “Isso é fruto de uma agricultura pujante, que é responsável pela produção de alimentos, mas que também contribui para a geração de riquezas e a redução dos índices inflacionários. Essa tem sido a marca do setor em nosso estado”, afirma o secretário.

 

UBERLÂNDIA

Em Uberlândia, a safra de soja colhida em junho saltou de pouco mais de 181 mil toneladas para 189,7 mil toneladas entre os anos de 2016 e 2017. Da mesma forma que na safrinha de milho, principal época para a cultura no município, houve a colheita de 108 mil toneladas do grão, sendo que a primeira colheita já havia mostrado um grande salto de 2,5 vezes na produção do milho, passando de pouco mais de 20 mil toneladas em 2016 para 52,8 mil toneladas em 2017.

O coordenador técnico da Emater em Uberlândia, Ademar Guimarães, explicou que a produção de grãos do município é a maior entre aqueles que compõem sede regional da empresa de assistência técnica mineira, composta por 27 municípios. Contudo, localidades mais próximas como Uberaba e Unaí se destacam mais no volume colhido de grãos. “De qualquer forma, a safrinha tem melhorado e o uso de tecnologia em geral conseguiu a melhora da produção dentro de uma mesma área. Mesmo que a expansão da área não tenha acontecido”, disse Guimarães.

(*) Com Agência Minas


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »