22/12/2017 às 21h36min - Atualizada em 22/12/2017 às 21h36min

Maioria dos vereadores gastou mais de 90% da verba de publicidade

WALACE TORRES | EDITOR
Dos 27 vereadores, 17 gastou mais de R$ 70 mil com publicidade ao longo do ano / Foto: Denilton Guimarães

 

A maioria dos vereadores de Uberlândia gastou em 2017 quase a totalidade (mais de 90% do valor) da parte da verba indenizatória que é destinada à divulgação das atividades parlamentares. Dos R$ 10 mil a que cada vereador tem direito por mês para custear o mandato, R$ 6.500 - 65% do total – podem ser consumidos com folhetos informativos, selos e postagens, podendo os serviços serem contratados diretamente pelos próprios parlamentares. Ou seja, cada vereador pode ter o valor de R$ 6.500 reembolsado ao final do mês bastando apresentar notas fiscais que comprovem a contratação do serviço.

Outros R$ 3.500 (35% do total da verba) podem ser utilizados com combustíveis, manutenção de veículos, materiais de escritório e informática e não passam mais pelo controle dos vereadores. Desde o início do ano, a Câmara tem que licitar esses gastos com combustíveis e de escritório, seguindo recomendação do Ministério Público.

A maior parte da verba indenizatória, no entanto, continua sendo gasta diretamente pelos gabinetes parlamentares e pode ser reembolsada, o que representa R$ 6.500 por mês ou R$ 78 mil anuais por vereador.

Este ano, nenhum vereador chegou a fazer uso da verba indenizatória em janeiro, que foi o primeiro mês de mandato e também o primeiro com as novas regras. Já nos demais meses houve gastos quase que na totalidade do teto permitido.

Segundo dados disponíveis no Portal da Transparência da Câmara, dos 27 vereadores, apenas Antônio Carrijo (PSDB) não gastou nenhum centavo para divulgar suas ações ao longo dos 12 meses . O vereador não foi encontrado ontem para comentar o assunto. O segundo com menor gasto foi o Pastor Átila Carvalho (PP), com R$ 6.200 no ano. Adriano Zago (PMDB) aparece em terceiro, com R$ 9.299,70 gastos com publicidade.

Na outra ponta da tabela teve 17 vereadores que tiveram gastos acima de R$ 70 mil para divulgar suas atividades parlamentares, o que representa mais de 90% do total a que tem direito consumir sem licitação e, portanto, que pode ser compensado.

Ao contrário de outras Casas Legislativas, como a Assembleia de Minas e a Câmara dos Deputados, o site da Câmara de Uberlândia não detalha quanto foi gasto por cada vereador com cada serviço e produtos adquiridos. Os valores são divulgados apenas na totalidade do reembolso por vereador. As notas fiscais também não ficam disponíveis no Portal da Transparência.

 

Verba indenizatória em 2017

Vereador            Gastos (em R$)

Adriano Zago     9.299,70

Alexandre Nogueira       70.730,00

Antônio Carrijo 0,0

Baiano  71.500,00

Ceará    70.110,00

Doca Mastroiano             69.230,00

Dra. Jussara       57.800,00

Felipe Felps        70.780,00

Flávia Carvalho 71.500,00

Isac Cruz              71.474,70

Ismar Prado       58.500,00

Juliano Modesto              70.730,00

Márcio Nobre   71.250,00

Michele Bretas 71.339,40

Pamela Volp      42.269,80

Pastor Átila         6.200,00

Paulo César        59.525,40

Ricardo Santos  70.950,00

Rodi Borges       71.280,00

Roger Dantas     71.850,00

Ronaldo Alves   71.340,00

Silésio Miranda 70.899,82

Thiago Fernandes           13.550,00

Vico       70.400,00

Vilmar Resende 71.520,00

Wender Marques            71.435,00

Wilson Pinheiro                15.451,80


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »