13/12/2017 às 16h22min - Atualizada em 13/12/2017 às 16h22min

Inflação cai em novembro e chega a 0,51%, diz IPC

Alimentação (-0,09%) e habitação (-0,13%) apresentaram maiores quedas

DA REDAÇÃO

A inflação de novembro em Uberlândia ficou em 0,51%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), elaborado pelo Instituto de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/IE/UFU). O número representa uma redução de 0,11% em relação ao mês imediatamente anterior.

Segundo o economista do Cepes, Álvaro Fonseca, responsável pela divulgação do IPC, os setores que contribuíram para a redução foram, principalmente, os de alimentação/bebidas, que apresentaram redução de 0,54% para -0,09%, e de habitação (de 2,84% para -0,13%).

Já os setores que tiveram aumento nos valores foram os de vestuário (de 0,39% para 0,98%) e o de transportes (de 0,43% para 2,87%). De acordo com Álvaro Fonseca, o aumento do vestuário está ligado a época de final de ano, no qual as pessoas compram roupas, sapatos e acessórios para presentear.

Em relação aos transportes, o economista explica que o aumento está relacionado ao preço dos combustíveis (gasolina, diesel e etanol), que apresentaram alta de 2,45% para 8,64%.

Com novembro, a inflação acumulada no ano chegou a 2,47%.

 

CESTA BÁSICA

A cesta básica, após cinco meses de queda, teve um aumento em novembro de 1,55%. O gasto com esse item no mês foi de R$ 348,01. O acréscimo está relacionado a quatro produtos: Tomate (15,98%), Pão (2,78%), Carne (1,20%) e Óleo (0,52%).

Ainda segundo o IPC/Cepes, foi necessário trabalhar 81 horas e 43 minutos para adquirir a cesta básica no mês.

Já o Salário Mínimo Necessário para a manutenção de uma família com quatro pessoas em novembro em Uberlândia foi de R$ 2.923,61, três vezes mais do que o salário mínimo oficial (R$ 937). O índice também superou o registrado em agosto (R$ 2.890,28), setembro (R$ 2.885,74) e outubro (R$ 2.884,04).

Os boletins dos meses anteriores, bem como o de novembro, podem ser vistos no site do Instituto de Economia da UFU (http://www.ie.ufu.br/node/560).

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »