29/11/2017 às 19h38min - Atualizada em 29/11/2017 às 19h38min

Em 15 anos, pela primeira vez uma mulher vence o Prêmio Oceanos

DA REDAÇÃO

O Itaú Cultural anunciou ontem os vencedores do Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa 2017. Os livros que ganharam nesta edição foram eleitos em reunião realizada pelo Júri Final, na quarta-feira (29) no instituto – avaliados entre 1.215 obras inscritas, com primeira edição em 2016, que resultaram em 51 semifinalistas e 10 finalistas até chegar nestes premiados.

Os jurados desta etapa são dois portugueses: a poeta Ana Mafalda Leite e o crítico literário António Guerreiro, e seis brasileiros: as ensaístas Beatriz Resende e Mirna Queiroz, a tradutora e editora Heloisa Jahn e os escritores Maria Esther Maciel, Everardo Norões e Eucanaã Ferraz.

Com empate na quarta colocação, o Oceanos tem, excepcionalmente, cinco ganhadores – três portugueses e dois brasileiros. A edição deste ano teve quatro escritores portugueses e seis brasileiros entre os dez finalistas, resultado nunca registrado neste gênero de premiação literária.

A escritora portuguesa Ana Teresa Pereira ficou em primeiro lugar com o romance “Karen”, recebendo o prêmio de R$ 100 mil. Nos 15 anos de história do prêmio, que em 2015 passou a se chamar Oceanos, esta é a primeira vez que o livro de uma escritora é eleito como primeiro entre os vencedores. Em segundo lugar, o brasileiro Silviano Santiago, autor do romance “Machado”, receberá prêmio de R$ 60 mil. O livro de poemas “Golpe de teatro”, do português Helder Moura Pereira, ficou em terceiro lugar, pelo qual terá premiação de R$ 40 mil. Fechando a lista, o quarto lugar foi atribuído excepcionalmente a dois livros: “Anunciações”, da poeta portuguesa Maria Teresa Horta, e “Simpatia pelo demônio”, do romancista brasileiro Bernardo Carvalho, que dividirão o prêmio de R$ 30 mil. Essa dupla premiação se deveu a sucessivos empates entre as obras durante o processo de votação – o que levou a curadoria, com base no regulamento, a decidir que o mais justo seria considerar ambos o livros merecedores da quarta colocação.

A primeira mulher a conquistar o primeiro lugar no Oceanos, Ana Teresa Pereira, nasceu no Funchal, Ilha da Madeira, em 1958, onde vive. Publicou a sua primeira obra em 1989, “Matar a imagem”, e desde então publica regularmente. Entre suas obras estão “Se nos encontrarmos de novo” (prêmio PEN Clube na categoria Ficção), “A Neve, A Outra, O Lago” (Grande Prêmio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores), “A casa das sombras”, “As velas da noite”, “Neverness”, “As noites secretas” e “As longas tardes de chuva de Nova Orleãs”, entre outras.

O segundo colocado de 2017, Silviano Santiago, nasceu em 1936, em Formiga (MG), e vive no Rio de Janeiro. É o romancista de “Mil rosas roubadas”, vencedor do prêmio Oceanos em 2015. Sua vasta obra inclui romances, contos, ensaios literários e culturais. Doutor em letras pela Sorbonne, começou a carreira lecionando nas melhores universidades norte-americanas. Transferiu-se posteriormente para a PUCRio e é, hoje, professor emérito da Universidade Federal Fluminense.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »