23/11/2017 às 05h23min - Atualizada em 23/11/2017 às 05h23min

Chuva bate média histórica no mês

Climatologia da Ufu registrava até a tarde de ontem 250 mm de precipitação, 40 mm a mais que o padrão

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Previsão é de chuva na semana; precipitações mais fortes ocorrem a partir de sábado / Foto: Vinícius Romario

 

Uberlândia registrou ontem 90 mm de precipitação, de acordo com o computado pelo Instituto de Climatologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) até o final da tarde. A chuva de ontem ajudou a bater a média histórica do mês de novembro, que é de 210 mm. Até a quarta-feira, a climatologia da UFU já havia registrado 250 mm.

As precipitações de ontem marcaram o início do período chuvoso, que deve durar até abril de 2018. Segundo o climatologista Paulo César Mendes, a chuva intensa registrada nesta semana ocorre por causa de uma zona de convergência formada sobre o atlântico sul, que traz nuvens vindas do Amazonas. O fenômeno é conhecido como ZCAS. 

“Quando isso acontece é normal que haja chuvas intensas por até duas semanas. Ainda teremos cerca de três ZCAS até o fim do período chuvoso, em abril”, afirmou Mendes. 

O climatologista disse que entre hoje e amanhã a precipitação não será tão intensa, mas que pode voltar a chover mais de 90 mm a partir de sábado. “Outro fato é que o clima se mantém instável durante todo o dia nesse período, mas principalmente nas tardes e noites".

Mendes afirmou que o período pede atenção à população devido à intensidade das precipitações. “Importante que todos fiquem atentos aos comunicados da Defesa Civil e evitem áreas de risco”, ressaltou. 

De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), a probabilidade de chuva em Uberlândia a partir de amanhã até a próxima terça-feira (28) é acima de 80%. As temperaturas devem ter médias máximas de 25ºC e mínimas de 17º C. 

 

OCORRÊNCIAS

Chuva gera transtornos entre terça e quarta

De acordo com o Corpo de Bombeiros, pelo menos quatro quedas de motos e árvores foram registradas entre a noite de terça-feira (21) e a tarde de ontem, quando teve início o período chuvoso. A corporação também foi acionada para fazer podas de árvores e galhos que estavam em risco iminente de queda. Não houve nenhum registro de vítima grave ou morte durante o período.

Houve também registros de vias alagadas nos bairros Morumbi e Tibery, na zona leste, e Pampulha, zona sul, principalmente próximo ao Camaru.

Segundo o tenente Humberto Vieira, a prevenção é importante quando as chuvas se aproximam. “Quando há risco de queda de galhos e árvores, acione antes os órgãos competentes, porque o Corpo de Bombeiros só atua quando há risco iminente”, disse.

Durante as chuvas, o tenente ressaltou que é importante que pessoas que morem em locais com risco de alagamento mantenham sempre um morador presente e atento. “Se for sair de casa, desligue a energia, mantenha objetos de maior volume em partes mais elevadas do imóvel e tenha sempre um abrigo à disposição".

Viera pediu ainda para que motoristas evitem trafegar por vias com histórico de alagamentos em momentos de chuvas fortes, como as avenidas Rondon Pacheco, Minervina Cândida Oliveira e Anselmo Alves dos Santos. 

 

AEROPORTO

Devido às chuvas e a um nevoeiro, três voos que saíam entre 8h27 e 8h52 do aeroporto de Uberlândia foram adiados. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), das 7h37 às 8h25 o aeroporto operou por instrumentos, e das 8h27 às 8h52, ficou fechado. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »