15/11/2017 às 15h46min - Atualizada em 15/11/2017 às 15h46min

Copa do Brasil pode dar alívio financeiro ao UEC

Sem vaga confirmada, Verdão projeta R$ 600 mil de caixa com torneio

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Presidente eleito diz que verba de torneio pode ajudar a pagar 2 meses da folha / Foto: Éder Soares

 

Com calendário cheio para 2018, ano em que disputará o Campeonato Mineiro e a Série D do Campeonato Brasileiro, o Uberlândia Esporte Clube (UEC) tem agora uma nova expectativa, que se concretizada, pode trazer alívio para seus cofres. Sexto colocado no Mineiro deste ano, o Verdão espera o desenrolar das campanhas do Atlético-MG e do América no Brasileirão da Série A e B, respectivamente, para poder herdar uma das vagas de Minas Gerais para a Copa do Brasil.

A primeira possibilidade é a entrada do Galo na zona classificatória para a Copa Libertadores da América, via Série A do Brasileiro, probabilidade cada mais remota em função da campanha instável do time na competição.

Já a segunda possibilidade, que vem ganhando cada vez mais força, seria o título do América na Série B do Brasileiro. O Coelho disputa o título da competição com o Internacional e está a 5 ponto dos gaúchos, a duas rodadas do fim do torneio, o que só alimenta as esperanças do Verdão.

Segundo o presidente eleito do UEC, Flávio Gomide, a entrada do Uberlândia na Copa do Brasil seria um prêmio e daria um alívio financeiro para o clube, que teria uma renda líquida de, no mínimo, R$ 600 mil, o que custearia dois meses de folha salarial para a Série D. 

“Trabalhamos com a possibilidade real de disputar a Copa do Brasil, embora o time ainda não tenha a vaga. Se não disputar, o Uberlândia terá um caixa muito apertado, visto que o calendário vai dobrar para gente em 2018. Se participar, depois de 13 anos, o time vai terminar no azul no que tange à parte financeira”, disse Gomide.

Se alguma das duas situações citadas acima acontecer, seja com Galo ou com o Coelho, o Verdão entra como equipe do grupo quatro, que enfrenta as equipes do grupo um, as grandes do futebol brasileiro. “São R$ 400 mil de cota de TV e, no mínimo, 40% da renda do jogo, em caso de derrota. Por baixo são R$ 600 mil, que já nos garante grande parte do orçamento para a Série D, na qual queremos lutar pelo acesso à Série C”, afirmou Flávio.

Verdão disputou a Copa do Brasil pela última vez em 2004, depois que o clube conquistou o título da Taça Minas Gerais de 2003. Na primeira fase, o UEC enfrentou o Juventude, no Estádio Parque do Sabiá, e acabou sendo derrotado por 3 a 0, sendo eliminado da competição. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »