13/11/2017 às 17h48min - Atualizada em 13/11/2017 às 17h48min

Projeto Usinas Culturais está com as inscrições, gratuitas, abertas

DA REDAÇÃO
O fotógrafo e produtor cinematográfico Yuji Kodato ministrará as oficinas do programa / Foto: Lucas Albin/Agência Ophelia/Divulgação

 

Com o objetivo de usar a promoção artística como uma ferramenta para destacar as questões sociais e fortalecer a identidade da mulher e da comunidade negra no cenário uberlandense a Secretaria Municipal de Cultura (SMC) abre as inscrições para o programa Usinas Culturais. A iniciativa proporcionará a formação audiovisual gratuita para interessados em produzir os próprios trabalhos no segmento em 2018.

O programa é resultado de um convênio de 2013 entre a Prefeitura de Uberlândia e o Governo Federal. A partir desta semana a Oficina Cultural receberá uma série de oficinas para a apresentação da iniciativa e a formação do grupo gestor e dos conceitos audiovisuais. Segundo a assessora de programas e projetos da SMC, Aryadne Amâncio, é uma forma de dar  mais voz e espaço à juventude negra e à mulher por meio da economia criativa.

As atividades terão início na quinta-feira (16), a partir das 19h, com a sensibilização sobre o programa, organizada por Camila Louise. A mobilização se estende para os dias 21 e 23 de novembro, com informações sobre o projeto e a formação do grupo gestor. Nos dias 28 e 30 de novembro e 5 de dezembro as oficinas ficam por conta do fotógrafo e produtor cinematográfico Yuji Kodato, que reunirá conceitos básicos com informações sobre a produção audiovisual, como sonorização, filmagem, composição fotográfica e produção de vídeos.

Segundo ele, as oficinas trazem os conceitos e mobilizam as pessoas para participar das atividades de 2018. O objetivo é mostrar para elas que é possível fazer do audiovisual uma ferramenta de manifestação e fortalecimento, com produções de baixo custo que mostrem o contexto de vida delas e suas realidades.

Com trabalhos premiados como “Experimento Cotidiano”, vencedor na categoria melhor filme no Festival Internacional de Belo Horizonte e na Mostra Sesc de Cinema, além do documentário “Água Suja” e da produção “Tehom”, que figura entre alguns dos principais festivais de cinema da América Latina, Kodato aposta nas suas experiências para multiplicar o conhecimento junto à população.

As inscrições podem ser feitas, gratuitamente, das 12h às 17h na Secretaria de Cultura: avenida Anselmo Alves dos Santos, 600, bloco 2, piso 3, bairro Santa Mônica. Para outras informações: 3239-2819.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »