10/11/2017 às 05h52min - Atualizada em 10/11/2017 às 05h52min

Concurso valoriza a beleza negra

Nove homens e nove mulheres são finalistas no primeiro concurso realizado pela comissão de igualdade da OAB

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Modelo uberlandense Adriano Lugoli, radicado em Brasília, faz participação especial no desfile / Foto: Allan Martins/Argolo & Martins/Divulgação

 

No mês que celebra a Consciência Negra a Comissão de Igualdade da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Uberlândia realiza a primeira edição do Concurso Beleza Negra, que acontece nesta noite no clube Liverpool. Foram selecionados entre os inscritos nove mulheres e nove homens que concorrem ao título.

A presidente da Comissão de Igualdade, Edilaine Cristina da Silva, conta que a ideia do concurso surgiu após a comissão ter sido procurada por uma estudante universitária do curso de Jornalismo para um trabalho de faculdade com a temática beleza negra. “Mais do que valorizar a beleza do negro em si, o concurso é uma forma de trabalhar a autoestima deles e principalmente ajuda-los a abrir mais espaço no mercado de trabalho no segmento da moda”, disse Edilaine.

Segundo ela, dois dos candidatos já conseguiram trabalho, um deles com perspectiva de ir para o exterior. O concurso tem como objetivo reforçar a beleza negra elevando a autoestima da comunidade afro-descendente, bem como fazer com que negros e negras se sintam empoderados para se inserirem nos diversos segmentos da nossa sociedade e incentivando as iniciativas empreendedoras. “Vivemos num momento de empoderamento do negro. Essa primeira edição do concurso tem nos deixado muito felizes e espero que no próximo ano seja possível realizá-lo novamente”, explicou a advogada.

Os 18 finalistas (confira nomes abaixo) têm entre 15 a 30 anos e nesta noite desfilarão traje de banho e gala para avaliação de seis jurados. O concurso foi mais procurado por mulheres, segundo Edilaine o motivo é algo cultural mesmo, porque há muitos anos não tem esse concurso para o gênero masculino na cidade.

Serão distribuídos prêmios em dinheiro para os três primeiros colocados de cada categoria e ainda o Miss e Mister Simpatia.

A Comissão de Igualdade da OAB que tem um convidado especial para abrilhantar ainda mais a noite de hoje. É o modelo Adriano Lugoli, natural de Uberlândia, considerado um exemplo de superação e sucesso.

Hoje, reconhecido por seu trabalho como modelo fotográfico e de passarela nem de longe lembra o rapaz que foi viciado em drogas, álcool e chegou a morar na rua. Lugoli está livre de drogas desde 2005. De corpo e alma restaurados ele conquistou seu espaço na moda quase que por acaso, incentivado por fotógrafos e produtores de moda que enxergaram um potencial nele. Radicado em Brasília Lugoli é profissional, pai e marido dedicado e no ano passado gravou um DVD, “Super Ação”, no qual canta sobre sua história. A trajetória como modelo começou por acaso incentivado por fotógrafos e produtores de moda que enxergaram potencial nele. “Pra mim é uma alegria muito grande estar de volta a Uberlândia e que na cidade existe um concurso desse porte. Na minha época de adolescência não existia”, disse o modelo.  Lugoli conta que quando mais jovem sofreu muito preconceito. “Tinha muitos apelidos feios, não gostava de mim, dos meus traços, da minha cor...não me aceitava”, comenta.

Para ele, o jovem negro de hoje crescerá com uma mentalidade diferente da que ele cresceu. “Eu  demorei para recuperar a minha autoestima por causa do preconceito que eu vivia e olha só o contraste, hoje trabalho como modelo, represento marcas, faço palestras e conto sobre esse preconceito que me levou até as drogas”, comentou ele, que em 2014 recebeu uma moção de aplauso na Câmara Municipal de Uberlândia.

“Todos os trabalhos que faço em Uberlândia são  mais gratificantes do que em outro lugar, é muito bom trabalhar na minha cidade, estou radiante de alegria”, contou ontem durante um intervalo do treino na academia

Para Adriano Lugoli, a moda, como pode levar a crer o senso comum,  não é futilidade. É um segmento que pode sim, transformar vidas, como transformou a dele.

 

SERVIÇO

O QUE: Final do Concurso Beleza Negra

QUANDO: hoje, às 20h

LOCAL: Salão de Festas Liverpool (Av. Getúlio Vargas, 2.636, Jaraguá)

INGRESSOS: Mesa com seis lugares: R$ 120 e individual R$ 15 à venda no Klebão Black (Rua Padre Pio, 1.226, C5, Martins), na sede da OAB e salas de apoio e à noite no Liverpool

INFORMAÇÕES: 3234-5555

 

FINALISTAS CONCURSO BELEZA NEGRA

CATEGORIA: FEMININO

Ingritte de Souza Caetano

Kélsia Cristina da Silva

Laila Cristina Dias

Layne Ceciliane Miranda da Silva

Luciene Santos das Neves

Marília Aparecida Costa Barbosa

Mayara Karen de Souza Pereira

Regiane Rodrigues da Silva

Tairine Alves da Silva

 

CATEGORIA: MASCULINO

Carlos Fernando de Oliveira Santos

Christian Santos da Silva

Fábio Wladimir Silva Júnior

Gabriel Monteiro Santos

Igor Murilo Santana Jacinto

Jemersom Carlos da Silva

Luiz Paulo Sabino Gomes

Mário Neto Martins

Pedro Henrique de Oliveira Silva


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »