18/10/2017 às 05h13min - Atualizada em 18/10/2017 às 05h13min

Acordo prevê repressão a explosões de caixas

DA REDAÇÃO

Com o objetivo de colocar em prática medidas e ações conjuntas que contribuam com a repressão à criminalidade violenta no Estado, sobretudo aos crimes decorrentes de explosões de caixas eletrônicos, foi assinado nesta semana, em Belo Horizonte, um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Governo do Minas, polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal e Corpo de Bombeiros.

O acordo visa a conjugação de esforços entre o governo e demais parceiros, mediante o compartilhamento de ações de inteligência, informações e conhecimento de inteligência e de operações policiais específicas.

O MPMG, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deverá manter contato com as instituições responsáveis pelo combate ao crime de explosão a terminais de autoatendimento, caixas eletrônicos e cofres de agências bancárias ou estabelecimentos comerciais objetivando contribuir para uma metodologia de trabalho integrado com os órgãos de segurança pública e outros entes para a prevenção e repressão a essa modalidade criminosa.

Ainda segundo o acordo, os integrantes do Gaeco, ao receberem ocorrências, inquéritos ou processos que estejam relacionados à explosão de terminais, caixas e cofres, deverão dar prioridade à análise desses procedimentos, sem prejuízo da realização de um trabalho conjunto com as instituições responsáveis pela apuração do crime.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »