07/09/2017 às 05h57min - Atualizada em 07/09/2017 às 05h57min

De Legião a um homem bem estranho

Último dia da Virada Cultural de Uberlândia tem dança, literatura, Renato Quase Russo e Cia Líquida de Teatro

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
'O homem que mastigava planetas', da Cia Líquida de Teatro, será apresentado às 17h / Foto: Luana Magrela/Divulgação

 

Em um evento que reúne cerca de 150 artistas de segmentos diversos é bom chegar cedo para não perder nada. Hoje, último dia da segunda edição da Virada Cultural – Cultura em Movimento, nas áreas interna e externa do Teatro Municipal, uma programação gratuita com literatura, teatro, dança, artesanato e música, aliado a boa gastronomia, tem atrações para todas as idades.

A literatura está espalhada por todos. Tem livros ao pé da árvore em projeto em parceria com o Sesc, lançamento de obras de escritores locais, venda de livros e uma programação especial para as crianças. Hoje, as escritoras Taty Zanesco (Tatá), Luana Zanesco (Teté) e Lêda Gonzaga (Alice) farão uma apresentação do projeto "Brincadeiras e Cantigas", voltada para o público infantil, às 17h30, na programação da Viradinha Kids. Tatá, Teté e Leda Gonzaga convidam as crianças para brincar e entrar na roda, numa divertida vivência de conexão com o passado e o presente. As brincadeiras e cantigas baseadas na poética, diversão e melodia de “Brincar é...” da escritora Tatyana Zanesco e a magia de “A saia mágica de Alice” da escritora Leda Gonzaga. As meninas estão convidadas a vestirem suas saias e meninos, suas calças largas. “Vamos curtir o momento, viajar no tempo e embalar no ritmo de carimbó. Pés descalço: sincronia, vários movimentos criando um só”, afirmam.

Na sequência, a jornalista e escritora Mônica Cunha fará uma roda de conversa e abordará o tema de sua crônica "Faça as pazes com você" e a escritora e terapeuta Marilda Coelho abordará o tema "É possível acrescentar mais vida no tempo que se tem".

A dança também está garantida nesta tarde, a partir das 18h. Além de apresentações pontuais dos grupos Cris Cabral, Balaio de Chita e dos dançarinos dos grupos Corpos e Dom Quixote, do Sesc de Uberlândia, haverá interação com a plateia que estiver na área externa do teatro. O Balaio de Chita se apresentou na edição passada e gostou da experiência. São seis anos de carreira e o grupo é composto por 25 integrantes com passos precisos o rodado das longas saias que animam o público com apresentações de Cacuriá, Ciranda, Coco, Jongo e Carimbo.

A programação musical começa às 17h com o DJ João Gurgel, seguido pela Orquestra de Violas do Sesc (18h). Às 19h05 é a vez da banda multicultural Saravashivaya, que se apresentou na edição passada e teve ótima repercussão junto ao público. A Goma toca às 20h30, Renato Quase Russo às 21h15 e às 22h20 Lual L fecha a noite.

Para Renato Quase Russo, que tem um tributo à Legião Urbana já com 15 anos de estrada, preparou um show cheio de hits de uma das bandas mais queridas do Brasil. “É um show de 50 minutos nos quais levaremos só os clássicos da Legião. Vamos aproveitar essa mistura de culturas, de expressões de arte e levar as mais conhecidas da banda, um dos marcos do rock nacional”, disse o músico. Essa será a primeira participação de Renato Quase Russo no Cultura em Movimento e a expectativa é das melhores. “Resolvi abraçar o projeto, sei que a estrutura é muito boa. Queremos levar muita diversão para as pessoas e o melhor é que este evento com classificação livre pode ver o nosso show”, explica. Renato Quase Russo toca violão e faz os vocais na banda que tem ainda Werner Samuel na guitarra, Lucas Roza no baixo e Lucas Martins na bateira.

Às 17h, a Cia Líquida de Teatro volta ao palco do teatro onde estreou a peça “O homem que mastigava planetas”, que chega à sua sétima apresentação. É uma epopeia do último homem que, soterrado em si mesmo, à mercê de um tribunal alienígena, buscará trazer à luz toda uma espécie extinta, suas conquistas e mazelas, suas grandezas e mediocridades, a partir do pouco que sobrou e que ainda funciona – um corpo, um cérebro, algum lixo espacial.

Segundo o diretor do espetáculo, Samuel Giacomelli, o público que tem elogiado o que ele chama de “comédia absurda” porque o roteiro toca em assuntos atuais e pertinentes como política, tecnologia, ciência, meio ambiente, levantando questões sem a necessidade obrigatória de dar respostas. “Tudo isso é somado ao jogo lúdico, ao clima dos filmes B, a ficção científica e o universo pop fazendo uma mistura nesse caldeirão teatral”, explica.

Estão no elenco Getúlio Gois, Alexandre Rodrigues, Saunders Rodrigues e Welerson Filho. A direção é de Giacomelli e dramaturgia de Muryel De Zoppa, Giacomelli e Gois. Direção de arte, cenários e figurinos são de Lucas Dilan e iluminação de Camila Tiago. A trilha sonora é de Ricardo Ramos, audiovisual de Yuji Martins Kodato, arte gráfica de Tiago Pimentel e Colaboração e operação de Diego Nobre e Renato Diego.

 

SERVIÇO

O QUE: 2ª Virada Cultural – Cultura e Movimento

QUANDO: hoje, das 17h às 23h

ONDE: Programação nas áreas interna e externa do Teatro Municipal de Uberlândia (Av. Rondon Pacheco, 7.070, Tibery)

CLASSIFICAÇÃO: Livre

ENTRADA FRANCA

INFORMAÇÕES


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »