04/09/2017 às 09h43min - Atualizada em 04/09/2017 às 09h43min

Esporte simula situações de combate

Praticantes do airsoft utilizam armas de pressão e “balas” de plástico para vencer o adversário

ÉDER SOARES | REPÓRTER
Em Uberlândia são mais de 100 praticantes do airsoft; modalidade surgiu no Japão e é popular nos EUA / Foto: Divulgação

 

No Brasil desde 2003, vindo do Japão, o airsoft é um esporte que vem reunindo cada vez mais praticantes por todo o país. Somente em Uberlândia já são mais de 100 praticantes. O airsoft é um esporte de ação que simula situações de combate. Para isso, utiliza armas de pressão que disparam bolinhas de plástico (bbs) de seis milímetros. As bolinhas são rígidas e sem tinta, por isso a honra e honestidade dos jogadores são fundamentais para o desenvolvimento deste esporte, já que ele deverá acusar que foi atingido. 

Cleudair kechada é o representante do Time Templários Real Action Airsoft, equipe fundada neste ano. Ele é empresário no ramo de venda de equipamentos para a prática do airsoft. “Este esporte surgiu no Japão na década de 1970, sendo hoje um esporte muito popular em todo o mundo. No Japão, é quase um esporte ‘nacional’”, disse Kechada. 

Nos Estados Unidos, onde a prática é bastante difundida, os praticantes desse esporte são pessoas comuns que nutrem admiração pelas forças policiais e militares mundo afora. “Qualquer pessoa pode praticar o airsoft, desde que seja maior de 18 anos”, completou Kechada. 
 
Em Uberlândia e região, as equipes praticantes do airsoft são: Alpha Team, Delta Force RP divisão Uberlândia, Chacais, Lápide, Sentinel, Vingadores, e Templários.
  
Os jogos acontecem aos finais de semana, enquanto os treinamentos são realizados durante a semana, normalmente em terrenos que tragam dificuldades e onde se possa simular situações reais de combate. 

Até o momento, em Uberlândia não existem competições ou uma entidade específica que possa reger o esporte. O time Delta Force RP Divisão Uberlândia, por exemplo, está vinculado à Associação Desportiva de Airsoft do Noroeste Paulista. Porém, para praticar o airsoft não fica nada barato. Na cidade, os equipamentos, entre acessórios como capacete, luva colete e outros, custam de R$ 180 a R$ 10 mil.

 

PRATICANTE

 

O educador físico Rodrigo Correa de lima, de 31 anos, é operador da equipe Lápide, de Uberlândia. A equipe pratica o airsoft nas dependências do antigo clube Thermas do Triângulo, na saída para Araxá. 

“O airsoft traz para minha vida diversos benefícios. Além do lazer, traz melhorias na coordenação motora, alivia o estresse, melhora o raciocínio, ajuda na parte cardiovascular, melhora o trabalho em equipe e traz disciplina. Além disso, o mais importante são as parceiras que fazemos dentro e fora dele”, disse Eduardo, que pratica o airsoft há um ano e sete meses. 

 

SAIBA MAIS

O que é airsoft?

O airsoft é um esporte de simulação de combates de guerra. Os membros das equipes se vestem com uniformes militares e atiram nos adversários em busca de objetivos. As armas são muito semelhantes às reais, o que muda é a munição. Além da diversão, o airsoft desenvolve em seus participantes noções de estratégia, lógica, coordenação, sobrevivência e trabalho em equipe.

Qual a estrutura e regras do jogo?

A base do airsoft é a divisão de equipes. Os jogadores são distribuídos em times com número indefinido de participantes, e cada time tem um objetivo previamente determinado: eliminação da equipe rival ou de um membro assinalado, captura de um objeto, entre outros.
Ao contrário do Paintball, a munição não pinta o oponente. Para que o jogo funcione, o atingido tem que ser honesto, admitir o tiro que levou e sair da partida, reforçando assim o conceito de “fair play”, o “jogo limpo”.

Onde praticar?

A legislação brasileira não é clara a respeito de qual seria o ambiente ideal para a prática do airsoft.
O local pode ser natural: matas fechadas, florestas e trilhas. Nesse caso, os jogadores devem estar preparados para todo tipo de situação imprevista. Também servem instalações urbanas: fábricas, prédios, galpões abandonados, entre outros ambientes com muitas possibilidades de esconderijo.

Equipamentos

Armas: pistolas, metralhadoras e rifles movidos a bateria ou ar comprimido. Alcance pode variar de 20 a 80 metros, em média.

Munição: esferas de plástico de seis milímetros de diâmetro, conhecidas como BB.

Óculos: proteção fundamental. A “bala” pode cegar, caso atinja os olhos. Existem alguns tipos de óculos apropriados para o airsoft. 

Grade no rosto: proteção para a parte inferior do rosto. Evita que você quebre um dente, por exemplo.

Joelheiras e cotoveleiras: proteções opcionais para garantir mobilidade e evitar lesões. 

Roupa de camuflagem: Não é obrigatório, porém pode ser uma forma de ficar protegido durante a partida. Mas para isso, tenha a certeza de que a roupa comprada corresponde exatamente ao tipo de terreno da partida. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »