28/07/2017 às 17h28min - Atualizada em 28/07/2017 às 17h28min

Dois acusados por morte de grávida são condenados

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER

Dois acusados de envolvimento na morte da jovem Greiciara Belo Vieira, de 19 anos, ocorrida em agosto do ano passado, foram a júri popular na última quinta-feira (27), em Ituiutaba, onde estão presos. Jhonatan Martins Ribeiro de Lima, de 24 anos, foi condenado a 25 anos e 9 meses de prisão, e Lucas Matheus Silva, de 22 anos, foi sentenciado a 19 anos e 8 meses de prisão.

De acordo com o inquérito, Silva também é apontado como organizador do crime, enquanto Lima teria retirado o bebê da barriga da vítima.

Em agosto do ano passado, ainda viva, Greiciara Vieira, que estava grávida de oito meses, teve a barriga aberta e o bebê retirado. Em seguida, foi asfixiada até a morte com o tecido do enxoval que acreditava que receberia de presente e jogada em uma represa na zona rural de Ituiutaba.

Ainda segundo o inquérito, a mandante do crime, Shirley de Oliveira Benfica, de 30 anos, que era cabelereira, teria oferecido cortes de cabelo como forma de pagamento pela participação dos demais envolvidos.

Após o corpo de Greiciara ser localizado, a bebê foi encontrada na casa de uma amiga de Shirley e foi levada ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). Após cerca de dez dias de internação, foi levada pela avó à casa da família, no bairro Minas Gerais, zona norte da cidade.

A reportagem do Diário do Comércio entrou em contato com o advogado dos condenados, mas ele não atendeu às ligações.

Há ainda mais quatro acusados presos pelo crime, dentre eles, Shirley de Oliveira Benfica. Não há previsão para o julgamento desses envolvidos.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »