20/07/2017 às 05h46min - Atualizada em 20/07/2017 às 05h46min

Luna conquista crianças brasileiras

Animação Nacional presente em mais de 70 países traz protagonistas curiosos, afetuosos e com valores familiares

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
O furão Cláudio, o pequeno Júpiter e a irmã Luna que vivem muitas aventuras na telinha / Foto: Divulgação

 

No último final de semana muitas pessoas que estiveram no Center Shopping, em Uberlândia, se perguntavam o por quê de algumas filas no primeiro piso, onde há espaço de eventos do mall. Quem não tem filhos em idade escolar ou não convive com crianças menores de cinco anos dificilmente saberia do que se tratava. Porém, os pais e as crianças que estavam ali aguardavam ansiosamente o encontro com personagens de "O Show da Luna!", uma série animada brasileira que conquistou o coração dos pequenos, e consequentemente dos pais.

A atração vai ao ar diariamente no canal pago Discovery Kids, é também exibida na TV aberta pelo Canal Brasil e TC Aparecida, e está na terceira temporada. A reportagem do jornal Diário do Comércio entrou em contato com a produtora TV PinGuim, de São Paulo, responsável pela produção e conversou com um dos criadores da séria, Kiko Mistrorigo. Ele dirige a atração junto com Célia Catunda e afirma que em pouco mais de três anos a personagem Luna, seu irmão Júpiter e o furão Cláudio conquistaram um número considerável de fãs não só no Brasil como também no mercado da América Latina e Estados Unidos.

Mas o que esta menina tem de tão especial? "Como toda criança a Luna é muito curiosa. Quando criamos a série o assunto empoderamento feminino não estava tão em voga e ela já ganhava um papel que geralmente seria de um menino nerd. De certa forma quebramos este estereótipo", explica Kiko.

"O show da Luna!" estreou no Brasil em outubro de 2014, depois da estreia norte-americana, e hoje tem exibições em mais de 70 países. A equipe, que envolve algo entre 140 pessoas - divididas entre estúdio, áudio e dublagem - trabalha de modo intuitivo. "Crianças entre 3 e cinco anos de idade, o maior público da Luna, ainda são muito intuitivas, são movidas pelo lado emocional e como ela, todas têm muita vontade de aprender", disse Kiko.

Na animação, Luna tem 6 anos e uma relação de afetividade e carinho com Júpiter, seu irmão de quatro anos. Para completar o trio de protagonistas tem o simpático furão Cláudio, que ganha falas quando eles vão para o mundo da imaginação. Para Kiko, sempre foi importante o fato de Luna ter capacidade de imaginar, hipotetizar uma história. Ao lado do irmão e de Cláudio, ela descobre por meio da ciência tudo que quer saber sobre diferentes assuntos que sã oas temáticas de cada episódio que vai ao ar.

"É diferente de ir no google e pesquisar. Tiramos a máquina tão comum nos dias de hoje e demos espaço para a imaginação. Eu nem sei que barulho um furão faz mas fomos muito felizes com o que criamos para o Cláudio e com a dublagem das crianças para o Júpiter e a Luna, fica bem melhor do que um adulto fazendo foz de criança", comenta o diretor.

Kiko afirma que as vantagens de uma produção seriada é poder, aos poucos, conhecer um pouco mais sobre os personagens e enriquecê-los através das temproadas.

A música tema da série, "Eu quero saber", de Paulo Tatit, da dupla Palavra Cantada, e a trilha sonora do competente André Abujamra, são outros pontos fortes do desenho.

A temporada de encontros com os personagens de "O Show da Luna" no Center Shopping já terminou, mas o espaço com diversas brincadeira segue em cartaz até o final do mês. Em tempo, "O Show da Luna!" é um sucesso comercial e já tem produtos licenciados para mais de 30 empresas no Brasil e no exterior.

 

O QUE VEM POR AÍ

Diretor adianta algumas novidades da quarta temporada

As histórias de "O Show da Luna!" acontecem no mundo da menina. Na primeira e na segunda temporada esse mundo se resume à própria casa, a escola, a padaria, o consultório da veterinária do Cláudio. "É por onde eles realizam as experiências e depois, realizam um show para os pais para contar tudo que descobriram, daí é que vem o nome da atração", diz kiko Mistrorigo, autor da série ao lado de Célia Catunda, que é também a desenhista responsável pelos traços dos personagens.

Na terceira temporada, que está no ar, Luna, Júpiter e Cláudio passam férias na casa dos avós. A partir daí se percebe que essa curiosidade latente deles é algo que vem de família. A avó da Luna era piloto de avião e o avô um pesquisador. "É uma condição normal no Brasil, nas férias os filhos passarem algum tempo com os avós, que parecem sempre mais legais", brinca Kiko.

A equipe da produtora TV PinGuim já trabalha na quarta temporada em que o mundo de Luna vai ficar maior, ou melhor, ela sairá do seu mundo para explorar diferentes mundos com os pais. "Ainda não definimos a profissão dos pais, mas vai ser algo como jornalista, arqueólogo, uma profissão que requer trabalho de campo e muitas viagens", adianta o diretor.

O primeiro episódio será sobre a aurora boreal e há já programados episódios na Tailândia, México e no estado de Santa Catarina, no Brasil. "Será algo muito amplo e cheio de novidades", diz Kiko.

Para o diretor, um dos pontos principais do sucesso de Luna é que no Brasil e na América Latina os pais acompanham o que os filhos assistem e entretenimento de qualidade é apreciado.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »