29/06/2017 às 05h28min - Atualizada em 29/06/2017 às 05h28min

Instalação de câmeras reforça segurança no Parque do Sabiá

120 equipamentos serão colocados ao longo da pista de caminhada

VINÍCIUS ROMÁRIO | REPÓRTER
Câmeras serão instaladas nos postes ao longo da pista de caminhada / Foto: Vinícius Romario

 

Começou nesta semana a colocação de postes que receberão 120 câmeras ao longo dos 5 km da pista de caminhada do Parque do Sabiá. De acordo com Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel), para a implantação do sistema serão colocados 60 postes com duas câmeras, a cada 41 metros, no entorno da pista. Os monitores permitirão a visualização da movimentação no local 24 horas por dia. A operação do sistema de videomonitoramento deve começar a funcionar em agosto e tem como objetivo oferecer mais segurança aos frequentadores do parque.

A ação também faz parte do projeto de revitalização do espaço, que recebe mais de cinco mil pessoas diariamente. “Esse equipamento vai garantir a cobertura de 100% da pista. É, sem dúvida nenhuma, um benefício importante e necessário para que os frequentadores do parque tenham mais tranquilidade e segurança enquanto praticam atividades físicas”, disse o diretor-geral da Futel, Sílvio Soares dos Santos.

O projeto de revitalização do Parque do Sabiá foi iniciado em janeiro com a retomada da parceria entre a Futel com a Polícia Militar (PM) e o Pelotão Canil. A partir daí, rondas ostensivas diárias voltaram a ser feitas no local. Além disso, a fundação investiu na qualificação dos 71 agentes patrimoniais que trabalham nas quatro portarias.

De acordo com a PM, até dia 25 de junho deste ano, 14 ocorrências contra patrimônio foram registradas no parque, 13 foram furtos e houve também um roubo. No ano passado, foram 51 ocorrências contra patrimônio, sendo 45 furtos, cinco roubos e outra ocorrência não especificada. Em relação aos crimes contra pessoa, há registro de uma lesão corporal no parque este ano. No ano passado foram dois crimes contra pessoas, sendo uma lesão corporal e outro crime não especificado. A PM também registrou um tráfico de drogas no espaço este ano e dois ao longo do ano passado.

 

OPINIÃO

Entre as pessoas que utilizam as dependências do parque, a instalação das câmeras repercutiu positivamente. O auxiliar de secretaria Sidney Ferreira de Araújo frequenta o Parque do Sabiá para caminhar e afirmou que a colocação de câmeras no local trará a segurança que os usuários esperavam. “Será muito bom, principalmente para quem frequenta o parque no período da noite", afirmou.

Esta também é a opinião da vendedora Adriana Renata Zampieri, mas, de acordo com ela, mesmo com a filmagem 24 horas por dia é importante a presença da polícia. "Há alguns dias quebraram o retrovisor do meu carro no estacionamento do parque e isso deixa a gente preocupada. Quanto mais segurança, melhor", disse.

 

PERFIL DO FREQUENTADOR

Segunda etapa de pesquisa será feita em julho

A Futel também tem realizado pesquisas no Parque do Sabiá para conhecer melhor os usuários do local. A primeira fase do levantamento “Queremos conhecer você melhor” foi realizada entre os dias 5 e 21 de maio e apurou que, durante esses dias, 88.644 pessoas passaram pelas catracas instaladas temporariamente nas quatro portarias do espaço.

A pesquisa, realizada de forma quantitativa, revelou ainda que durante o período de 17 dias, 59% dos visitantes registrados foram homens e 41% mulheres, e que 48% das pessoas entraram pela portaria 2 (Santa Mônica). Em relação ao horário, 37% giraram as catracas durante a manhã, enquanto 35% na parte da tarde e 28% no período da noite. Outro dado revelado é que 24% das pessoas preferem visitar o Parque do Sabiá aos domingos.

No mês de julho, entre os dias 17 e 23, será realizada a segunda parte da pesquisa, que será feita de forma qualitativa.

“Na segunda etapa teremos pessoas identificadas dentro do parque que farão abordagens em diferentes locais e em momentos oportunos para conhecer o perfil e anseios dos nossos frequentadores, ou seja, queremos realmente conhecer você melhor”, disse o diretor-geral da Futel, Sílvio Soares dos Santos.

Ainda de acordo com ele, a partir dessa coleta de dados, novas ações de melhoria do ambiente poderão ser realizadas. “Dessa maneira iremos otimizar os investimentos e assim, teremos resultados mais positivos”, afirmou Santos.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »