22/06/2017 às 06h10min - Atualizada em 22/06/2017 às 06h10min

Inquérito é aberto para investigar soterramento

Canteiro onde trabalhador morreu soterrado foi interditado

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER

O canteiro de obras onde houve desabamento de terra que causou a morte de um trabalhador de 32 anos, anteontem, em Uberlândia, foi interditado pela Defesa Civil. O fato aconteceu na avenida Rui de Castro Santos, próximo ao bairro Jardim Ipanema, na zona leste da cidade. Além da interdição, a Polícia Civil já abriu inquérito para apurar as causas do acidente e engenheiros do Ministério do Trabalho também estão envolvidos nas investigações.

No local onde houve o acidente os funcionários trabalhavam para instalar uma tubulação que receberia água da chuva em um loteamento.

No momento do acidente, outro operário da obra, de 52 anos, também foi soterrado, mas os bombeiros conseguiram salvá-lo sem ferimentos.

“O local seguirá interditado até que a empresa responsável pela obra contrate um engenheiro e um geólogo que façam um estudo do local, condicionando para que não haja mais riscos de desmoronamentos de terra ou qualquer outro acidente”, disse o diretor de Defesa Civil, João Batista Afonso.

Aos militares que atenderam a ocorrência, o sobrevivente de 52 anos disse que estava trabalhando junto à vítima, quando sentiu um tremor e, logo em seguida, a terra teria deslizado das encostas, soterrando ambos. Ele afirma também que a passagem de um caminhão próximo ao local teria causado o tremor.

No boletim de ocorrência da PM consta ainda que foi constatada a falta de escoras na vala onde os dois operários trabalhavam. O local tinha aproximadamente 5 metros de profundidade. Essas escoras são usadas justamente para conter as encostas.

Por meio de nota, a empresa Infratec Engenharia, responsável pela obra, informou por meio de nota que “segue as normas de segurança do trabalho, com todos os seus colaboradores devidamente regularizados e munidos de todos os equipamentos de segurança individuais e coletivos”.

O comunicado afirma também que “a empresa lamenta profundamente o ocorrido e informa que está prestando toda assistência necessária às famílias envolvidas”.

 

VÍTIMA

Vítima fatal do soterramento, Carleones Baraúna de Souza, de 32 anos, era natural da cidade de Potiraguá, na Bahia. Ele foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros e chegou a ser levado para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), onde o óbito foi confirmado. O corpo de Souza foi levado para sua cidade natal, onde será velado e sepultado.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »