10/06/2017 às 05h51min - Atualizada em 10/06/2017 às 05h51min

Polícia Militar lança a Operação Paz no Campo

Ações para coibir crimes na zona rural de Uberlândia serão reforçadas

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Lançamento da campanha aconteceu ontem no Sindicato Rural / Foto: Vinicius Romario

 

A Patrulha Rural da Polícia Militar (PM) lançou ontem, no Sindicato Rural de Uberlândia, a operação “Paz no Campo”. A ação vai até o dia 30 de junho e visa coibir a prática de furtos e roubas na zona rural da cidade. De acordo com o tenente Genildo Moreira Lima, dependendo dos resultados alcançados, o prazo da operação pode ser prorrogado.

Para essa operação, o efetivo da PM será intensificado nas estradas da zona rural da cidade. Ainda segundo o tenente Genildo, serão realizadas blitze, batidas policiais, abordagens de indivíduos suspeitos e veículos.

O tenente afirmou que a operação nasceu após um estudo das ocorrências registradas na zona rural de Uberlândia neste e no ano passado. Os dados da PM mostram que neste ano houve aumento em relação aos furtos, que é quando o criminoso toma algo que pertence a outra pessoa sem estabelecer contato com ela. Porém, houve queda em relação aos roubos, quando há contato com a vítima, violência ou ameaça.

“Também notamos que os crimes nas fazendas acontecem em sua maioria no período noturno, entre 18h e 23h. E é nesse horário que intensificaremos ainda mais as patrulhas”, afirmou o tenente.

Outro fato apontado pelo policial nessa operação são os cumprimentos de mandados de prisão em aberto. “Temos conhecimento que em diversos casos os suspeitos, após cometerem práticas criminosas, vão se esconder na zona rural ou assentamentos. Com essa operação esses criminosos podem ser pegos”, ressaltou o tenente Genildo.

 

Sindicato Rural

Segundo o vice-presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Gustavo Galassi, essa operação trará mais segurança para o produtor rural da cidade. “A segurança no campo é sempre uma preocupação nossa. É claro que a gente não consegue proteger 100%, mas, com ações como essa, o produtor vê que estamos preocupados com a segurança deles”, disse Galassi.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »