09/06/2017 às 16h25min - Atualizada em 09/06/2017 às 16h25min

'Léo e Bia': uma história de amor, amizade e luta

O espetáculo chega a Uberlândia para curta temporada de hoje (09) a domingo (11) com apresentações na Casa Garcia

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Elenco de “Léo e Bia” que inicia hoje, por Uberlândia, turnê nacional com obra biográfica de Oswaldo Montenegro / Foto: Leonardo Talarico/Divulgação

Oswaldo Montenegro é o que pode se chamar de um artista completo. Compõe, canta, atua, dirige. Em 1984 ele escreveu “Léo e Bia”, que conta a história de sua trupe de teatro formada em 1973. Léo (Diogo Monteiro) é o diretor teatral que junto com seis amigos ousa fazer arte em meio ao período da ditadura militar. Agora, o diretor Leonardo Talarico apresenta a sua versão do musical, a pedido do próprio Oswaldo, de quem é amigo próximo. A peça estreou no Rio e foi sucesso de público e crítica e será apresentada hoje, amanhã e domingo na Casa Garcia, em Uberlândia.

No elenco está Isabella Santoni no papel da protagonista feminina do espetáculo, Bia. A atriz de 22 anos é considerada uma das mais promissoras de sua geração. Tem uma consolidada base de fãs e já figurou na lista dos 91 maiores influenciadores do Brasil da revista “Forbes”.

Trabalhar com um elenco jovem não é um problema para Talarico. “Eles estão na faixa dos vinte e poucos anos. Nosso protagonista tem 31, mas não é o tipo de diferença que se percebe na atuação. Eles estão todos comprometidos e a química entre eles dá o tom do espetáculo”, afirma o diretor, que também fez a preparação dos atores.

Talarico não assistiu a nenhuma das montagens dirigidas por Oswaldo Montenegro, realizadas em 1984, 1998 e 2005. Quando recebeu o convite para assumir a obra pediu ao amigo que tivesse liberdade para ressignificá-la. Isso foi há dez anos, quando o diretor acabara de voltar da Rússia e cujo trabalho “Amor e Ódio em Sonata” (2012) era bem conhecido de Oswaldo Montenegro.

“Esse é um espetáculo muito importante para o Oswaldo e para todas as pessoas que ele gosta e fazem parte desta história. Fiquei honrado com o convite e ele me deixou reconstruí-lo. Foi um processo enriquecedor. Agora não é o olhar do Oswaldo como diretor, e ele, como participante da história não tinha o desprendimento da situação”, disse Talarico.

Oswaldo Montenegro gostou tanto do resultado que assistiu ao espetáculo sete vezes durante a temporada carioca. “Recebi feedbacks muito importantes também de quem assistiu a primeira montagem. Tem diferenças sim, mas o princípio dele é o mesmo. A pessoa se emociona da mesma forma”, afirma o diretor.

Além das músicas de Oswaldo Montenegro, o espetáculo conta com canções interpretadas por Ney Matogrosso, Alceu Valença, Zé Ramalho, Zeca Baleiro e Paulinho Moska. E atendendo a um pedido especial do diretor, Oswaldo Montenegro regravou três canções especialmente para esta remontagem. “Trabalhamos de forma muito artesanal, são vários processos. Fiz 24 tratamentos dramatúrgicos no texto. Pedi ao Oswaldo outros textos para a reestruturação e atualização da peça e nisso se passou um ano. Ao todo foi um ano e meio da concepção à estreia”, recorda Talarico.

 

TURNÊ

A nova montagem de “Leo e Bia” estreou no Rio de Janeiro e Uberlândia é a primeira cidade a receber o espetáculo. “São várias gerações se identificando com a história. A ditadura em si é um pano de fundo porque o que está em destaque é a aceitação do outro, o amor, a amizade, o respeito, o que nos traz ao momento político e social que passamos no qual a intolerância tem ganhado mais espaço. Hoje a gente começa a entender o que os nossos pais contavam. Hoje falam de democracia agindo como ditadores. Nesse musical a gente traz um pouco de leveza para esses tempos”, afirma o diretor Leonardo Talarico.

O diretor conta ainda que o grupo está muito animado para essa temporada na estrada, eles estão no clima de uma companhia de teatro. “Não conheço Uberlândia, mas tenho referências ótimas da cidade e do seu público. Espero que esse seja o início de uma nova e longa parceria”, finaliza Talarico.

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »