12/05/2017 às 10h30min - Atualizada em 12/05/2017 às 10h30min

Moska faz de “Violoz” show mais teatral

Show de hoje terá abertura com Enzo Banzo e Jack Will no municipal

ADREANA OLIVEIRA | EDITORA
Da Redação
Paulinho Moska traz consigo sete violões para show desta noite

Paulinho Moska chega hoje a Uberlândia com “Violoz”, que apresenta no Teatro Municipal. Em entrevista ao jornal Diário do Comércio, ele afirma que este é um show diferente, muito mais teatral do que suas outras apresentações. Cenário e luz foram concebidos para um espetáculo sensível, com 25 canções entremeadas por pequenos textos sobre seu encontro com cada instrumento.

“São 5 ‘violões’, cada um tem timbre e afinação diferente e isso me ajuda a desenhar a dinâmica do show. O público é sempre atento porque sabe que eu me preocupo muito com o conteúdo poético das letras e no ‘Violoz’ esse aspecto é ainda mais presente. É como um diálogo íntimo”, disse o músico.

No ano passado, Moska lançou o disco “Locura Total” em parceria com o argentino Fito Paez, uma das canções desse disco, “Hermanos”, a primeira que compuseram juntos em Buenos Aires, estará no repertório. “Gosto muito do disco com o Fito. Foi maravilhoso compor, tocar e cantar com esse grande mito argentino. Ele tem uma energia dionisíaca, pega fogo o tempo todo. E eu sou muito silencioso, acho que nos encaixamos bem para criar um disco juntos, de alguma maneira, nos equilibramos. E disso é que se tratava o disco, de equilíbrio entre duas forças”, disse Moska.

Em 25 anos de carreira Moska afirma que mantém muita sede de conhecimento e vontade de criar coisas novas. “Adoro que o mundo esteja mudando o tempo todo, procuro surfar as ondas imensas que nos aparecem pela frente e, nesse surf, encontrar meu estilo. Viver é atravessar suas ondas, as ondas do seu tempo e tentar, através de suas práticas, desenhar uma vida com nobreza, coragem e amor”, disse o músico, que conta que é o tenta fazer desde que começou a compor canções. “Hoje não me vejo somente como um músico, sou um artista com práticas distintas, que se completam. Fotografia, cinema, literatura, ciência, artes visuais... tudo me interessa e eu quero experimentar tudo”, comenta.

Novidades

Moska acabou de filmar uma série de TV pela América Latina. Percorreu 12 países e se encontrou com cientistas, cantautores e artistas visuais. “Com eles compus 12 canções ‘científicas’ e fiz 12 tatuagens sobre os temas. São 12 episódios de 52 minutos sobre a viagem inteira. Agora estamos editando e trabalhando o som. Até o fim do ano saberemos onde vai passar. Se chama ‘Tu casa es mi casa’.”

Abertura

Jack Will e Enzo Banzo farão a abertura do show do cantor Paulinho Moska, nesta noite, no Teatro Municipal de Uberlândia. Compositor e escritor, Enzo Banzo é um artista que transita entre as linguagens da canção e da literatura. É um dos vocalistas da banda Porcas Borboletas. Autor do livro “Poesia Colírica” (2014), lançará neste ano seu primeiro trabalho musical solo, o álbum “Canção Escondida”, em que apresenta o trabalho de "musicar" poemas de outros autores.

Já Jack Will iniciou sua atuação na área musical em 2002 com a banda Mapa Mundi, tocando nos bares de Uberlândia. Em 2017 ingressou no curso de Graduação em Música (Percussão) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Na carreira, além de ter passado por várias bandas o músico já subiu em palcos de grandes festivais.

 

SERVIÇO

O QUE: Show “Violoz”

QUEM: Paulinho Moska

QUANDO: hoje, 12 de maio, às 20h

ONDE: Teatro Municipal de Uberlândia (Av. Rondon Pacheco, 7.070, Tibery)

INGRESSOS: R$ 70 (inteira) R$ 35 (meia-entrada) e R$ 50 (lote promocional) à venda na bilheteria do teatro a partir das 12h e pelo site www.boxt.com.br/evento/musica-importa-apresenta-paulinho-moska.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »