12/05/2017 às 09h59min - Atualizada em 12/05/2017 às 09h59min

Uberlândia Esporte pode fechar categorias de bases

Diretoria tenta captar os recursos mínimos para Projeto Craques do Futuro

ÉDER SOARES REPÓRTER
Da Redação
Atletas da base durante treino no CT Ninho do Periquito, no fim do ano passado

O Uberlândia Esporte Clube trabalha contra o tempo para tentar viabilizar o funcionamento das categorias de base para o segundo semestre deste ano. A meta do clube é disputar a Taça BH de Futebol Júnior e a Copa Regional Sub-20. O problema é que para colocar pelo menos o time sub-17 em atividade, a diretoria de base luta para captar os recursos mínimos do Projeto Craques do Futuro, ligado à lei de incentivo do Ministério do Esporte, para pagar comissão técnica, logística e todas as despesas extras, como uniformes e alimentação.

O clube está pessimista, já que do projeto com capacidade de captar R$ 1,6 milhão não foram conseguidos os 20% mínimos para chegar aos R$ 320 mil. Faltam em torno de R$ 30 mil para que o dinheiro seja liberado, mas não há previsão de que isto possa acontecer.

“Somente o Ministério do Esporte é quem pode liberar o valor para o Uberlândia Esporte. As empresas fazem o recolhimento no final do ano e, por isso, acho muito remota a chance de conseguirmos este valor mínimo, neste momento. Se não conseguirmos mais R$ 30 mil, estes R$ 290 mil voltam para o Governo Federal, infelizmente”, disse Gilmar Pereira, diretor financeiro e das categorias de base do clube, afirmando ainda que o dinheiro até agora recolhido é proveniente de captação junto ao Martins, Arcom e Politriz.

 Luz

O Uberlândia tenta a possibilidade da liberação somente do valor retido (R$ 290 mil ), sem a necessidade de captação do valor que resta. “Como ficou bem próximo do mínimo necessário, entramos com um recurso no Ministério do Esporte para ver se eles liberavam essa parte que já está depositada. Assim conseguiríamos tocar pelo menos o sub-17. Mas na primeira reunião feita, na semana passada, o pedido foi indeferido. Agora vamos aguardar o comunicado oficial para ver se cabe recurso”, disse Gilmar Pereira.

O diretor lamenta o possível encerramento das categorias de base do Uberlândia Esporte para o segundo semestre. “É uma perda muito grande para o Uberlândia não manter a base para este ano, já que estamos fazendo um bom trabalho há dois anos e quebrar isso é muito ruim. Infelizmente, sem estes recursos do projeto, o Uberlândia não consegue tocar a base, pois não conta com caixa para isso”, disse.

 Resultados

Projeto já trouxe retorno para o clube

 base retranca

O meia Thiago integrou o elenco profissional este ano

Desde o ano passado, o Projeto Craques do Futuro vem trabalhando bons valores individuais que, futuramente, podem vestir a camisa de titular do Uberlândia ou até mesmo serem negociados para outros clubes, trazendo assim bons resultados aos cofres do Verdão. Do ano passado, por exemplo, saíram por empréstimo para o América Mineiro atletas como o zagueiro José Victor e o atacante Saulo, uma das maiores promessas do Verdão. O meia Thiago também é uma das “joias raras” que o clube vem lapidando.

Os três jogadores fizeram parte de algumas convocações ao longo do Campeonato Mineiro deste ano, sendo que o atacante Saulo entrou no segundo tempo da partida contra o Cruzeiro. O goleiro Vinicius, de apenas 16 anos, treinou durante todo o Mineiro com os goleiros da equipe profissional a fim de ganhar experiência.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »