04/05/2017 às 08h20min - Atualizada em 04/05/2017 às 08h20min

74% dos consumidores vão presentear no Dia das Mães

Pesquisa da CDL também indica que 71% pretendem gastar até R$ 100

Da redação
Shoppings aparecem como a principal opção dos entrevistados pela pesquisa para as compras nesse período

Considerada a segunda melhor data para o comércio, o Dia das Mães tem boa expectativa de compras por parte dos consumidores e também um otimismo dos empresários, que mesmo diante de um cenário econômico ainda indefinido, apostam em aumento das vendas em relação ao ano passado. Isso é o que revelam duas pesquisas feitas pela CDL Uberlândia no período de 12 a 20 de abril.

Na primeira enquete, em abordagem a consumidores que procuraram o Guichê de Atendimento da CDL, 74% dos entrevistados disseram que pretendem comprar e presentear para o Dia das Mães. Outros 26% já optaram por não dar presentes. Dentre os que afirmaram que querem presentear, 71% pretendem gastar até R$ 100 em compras, enquanto outros 29% têm planos de desembolsar acima desse valor.

Os shoppings aparecem como o principal lugar para ir às compras nesse período, tendo sido a opção respondida por 38% dos entrevistados. O segundo lugar de preferência é o comércio do Centro (32,4%), seguido pelo comércio de bairro (18,3%) e os hipermercados (11,3%).

Já entre os associados, 99% dos donos ou gerentes de estabelecimentos ouvidos pela CDL disseram que esperam um aumento nas vendas maior superior ao registrado ano passado. Apenas 1% não aposta no crescimento das vendas.

Dentre os otimistas, 50% apostam que o aumento nas vendas será entre 5% a 10%. Outros 35% esperam um crescimento acima de 10% e 15% apostam num crescimento de até 5%. Ainda de acordo com a pesquisa, 96% dos entrevistados não contrataram mão de obra temporária para o mês de maio.

 

Horário de funcionamento

 

Em pesquisa realizada junto a seus associados, a CDL também quis saber a intenção de horário diferenciado de funcionamento para o comércio na semana que antecede o Dia das Mães. A grande maioria (92%) terá atendimento normal, outros 5% disseram que vão estender o horário de funcionamento até às 19h e apenas 3% pretendem ir até às 20h.

Já no sábado véspera da comemoração do Dia das Mães, 51% dos associados responderam que ficarão abertos até às 18h, outros 24% pretendem funcionar até às 16h, 24% irão atender em horário normal e 1% apontou outros horários.

As perguntas para os associados foram feitas por email marketing e telemarketing.

 

RETRANCA: ORIENTAÇÕES

 

Procon divulga dicas para consumidores

 

Também tendo em vista o impacto de consumo que o Dia das Mães promove, a data só é superada pelo Natal, a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Uberlândia divulgou algumas orientações para facilitar o momento da compra de presentes.

 

Sobre a forma de pagamento, a superintendente do Procon, Chelara Freitas, alerta que, quando há a possibilidade de parcelamento, o consumidor deve considerar se a prestação caberá no orçamento. Outro ponto a ficar atento é que, com a Medida Provisória nº 764/2016, os estabelecimentos passaram a poder diferenciar o preço de produtos e serviços a depender do meio de pagamento. Na prática, a medida autoriza a cobrança de valor mais alto para quem paga com o cartão de crédito.

 

Referente à exigência de um valor mínimo de compras para pagar com cartão de crédito ou débito, essa regra não foi alterada. Sendo assim, os comércios continuam proibidos de fazer esse tipo de exigência, independentemente do tamanho do estabelecimento. No pagamento com cheques, as lojas podem aceitá-los ou não, podendo os comerciantes negar o recebimento de cheques de terceiros, de outras praças ou administrativos.

 

Em relação aos preços, os produtos devem possuir etiquetas com os devidos valores informados e, em caso de parcelamentos, preços à vista e parcelado. Os juros praticados, números e periodicidade das prestações também devem estar disponíveis em local visível ou nas etiquetas.

 

Já sobre trocas e devoluções, o consumidor precisa exigir nota fiscal ou cupom fiscal para ter seus direitos assegurados. Essa é a única forma de conseguir a troca do produto em caso de defeito e na utilização da garantia. Os estabelecimentos não são obrigados a trocar produtos por motivo de cor, tamanho ou gosto. Aqueles que admitem essa prática devem especificar as condições na nota fiscal ou no cupom fiscal, incluindo o prazo limite de troca.

 

ARTE: Dados

 

Pesquisa CDL

 

74% pretendem comprar presentes

71% pretendem gastar até R$ 100

29% pretendem gastar mais que R$ 100

 

Serviço

 

Em caso de dúvidas ou reclamações, o consumidor pode procurar o Procon: agendamento pelos números (34) 3291-1600 ou 151, pelo email [email protected] ou pessoalmente, na avenida Afonso Pena, 1612, bairro Aparecida. Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

 

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »