21/03/2017 às 08h28min - Atualizada em 21/03/2017 às 08h28min

Prédio sustentável será construído em Uberlândia

Anúncio do investimento de aproximadamente R$ 20 milhões foi feito na manhã de ontem

VINÍCIUS ROMARIO - REPÓRTER
Da Redação
Empreendimento será construído em parceria com a Algar, a partir de novembro

Uberlândia deverá contar em junho de 2019, com um empreendimento residencial sustentável. O anúncio foi feito ontem, no bairro Granja Marileusa, onde o prédio será construído. Idealizado pela empresa de São Paulo, CAPPINI Incorporações e Negócios Inteligentes, e em parceria com a Algar, planejadora do bairro, o empreendimento terá investimento de cerca de R$ 20 milhões e deve gerar 3,5 mil empregos diretos e 10 mil indiretos. As obras devem começar em novembro desse ano e serão 6,2 m² de área de construída.

Serão 110 apartamentos com cerca de 50 m², com dois quartos, dois banheiros, sala, cozinha e área de serviço. O residencial também terá área de festa, academia e piscina. Segundo um dos proprietários da empresa, Raphael Grigoletto, as vendas começam a partir de junho desse ano, mas ainda não é possível estipular um valor inicial.

“Ainda estamos estudando a melhor maneira de entregar as unidades para os moradores. A garantia é de um apartamento de muita qualidade, tecnologia e sustentável”, disse.

Na questão da sustentabilidade, o prédio deverá contar com áreas de iluminação e ventilação natural. “A gente tem esse conceito sustentável em tudo. Desde o projeto de construção até a captação de energia solar”, afirmou Raphael.

Outros pontos tecnológicos ainda são estudados pela empresa, como o reconhecimento facial do proprietário e a lixeira inteligente, que avisa quando há lixo a ser retirado. “Tudo isso ainda são projetos. Estamos analisando se o mercado irá aceitar essas características que trazem muito benefício aos moradores”, disse.

O superintendente da Algar Patrimonial, André Luiz Fructuoso, o empreendimento vai de encontro com o planejado pelo bairro Granja Marileusa. “Queremos trazer esse novo conceito de tecnologia e sustentabilidade em um único lugar, onde a pessoa possa morar, viver e trabalhar”, afirmou.  


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »