14/03/2017 às 08h56min - Atualizada em 14/03/2017 às 08h56min

Uberlândia tem o 16º melhor desempenho

RANKING DOS 100 MAIORES MUNICÍPIOS ANALISA INDICADORES NAS ÁREAS DE EDUCAÇÃO, SAÚDE, SEGURANÇA E SANEAMENTO

Walace Torres - editor
Da Redação
Uberlândia é a cidade mineira melhor posicionada no ranking geral, no entanto, perde na comparação dos índices agregados de saúde, educação e segurança, estando à frente apenas em saneamento

No período de uma década Uberlândia obteve avanços em várias áreas do desenvolvimento, mas que ainda não foram suficientes para melhorar a sua posição quando comparado dentro de um coletivo que reúne outras cidades de médio e grande porte. No ranking geral que analisa a situação das 100 maiores cidades brasileiras, Uberlândia é a melhor posicionada de Minas Gerais, no entanto, perdeu 12 posições, caindo do 4ª lugar, em 2005, para 16º, em 2015. O resultado faz parte da segunda edição do Índice Desafios da Gestão Municipal (IDGM), realizado pela consultora Macroplan e divulgado pela Revista Exame. O estudo agrega resultados de 16 indicadores divididos em 4 áreas: educação e cultura; saúde; segurança; e saneamento e sustentabilidade.

A consultoria analisou localidades com mais de 266 mil habitantes, o que representa apenas 1,8% do total dos municípios, mas que produz metade do PIB brasileiro. Os pesos dos indicadores e das áreas que compõem o índice foram divididos da seguinte forma: 35,3% para educação e cultura; 35,3% para saúde; 20,6% para infraestrutura e sustentabilidade e 8,8% para segurança.

A partir da análise comparada e temporal das maiores cidades brasileiras é possível identificar os desafios, as boas práticas e as soluções para a superação dos entraves ao desenvolvimento das cidades. O ranking foi formado por um índice que vai de 0 a 1 – quanto mais próximo de 1, melhor é a condição de vida na localidade.

Dos 100 maiores, 49 municípios estão na região Sudeste. Minas aparece no levantamento com nove cidades: Belo Horizonte, Betim, Contagem, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Ribeirão das Neves, Uberaba e Uberlândia.

Das quatro áreas apuradas, a da educação e cultura é que apresentou melhores resultados para Uberlândia. O município registrou avanços nos quatro indicadores desta área, o que permitiu subir 16 posições no ranking dentro deste agregado, passando de 49ª, em 2005, para a 33ª melhor educação do país em 2015. O aumento de vagas nas escolas do ensino infantil contribuiu para a melhoria do índice. O universo de matrículas em creches saltou de 6,5% para 36,4% do total de crianças entre 0 a 3 anos em uma década, aumento de 29,9%. Já as matrículas na pré-escola, que contemplam crianças de 4 e 5 anos, saíram de 66,4% para 88,8% no mesmo período, crescimento de 22,4%. No IDEB do Ensino Fundamental 1, a nota subiu de 4,6 para 6, e no IDEB do Ensino Fundamental 2 passou de 3,6 para 4,5. Apesar do avanço, no índice agregado da educação Uberlândia perde para Uberaba, que tem a 25ª posição nesta área.

O índice usado pela consultora Macroplan para apurar a nota do IDEB varia de 0 a 10 e em seu cálculo são combinados dois fatores: desempenho dos estudantes na Prova Brasil, aplicada a cada dois anos, e a taxa de aprovação.

 

Saúde

 

Há dez anos Uberlândia tinha a terceira melhor saúde entre os 100 maiores municípios brasileiros. Hoje, ocupa a 10ª posição. Um dos indicadores que pesou no resultado foi a taxa de mortalidade prematura por doenças crônicas não transmissíveis, que aumentou 6,2%, passando de 252,5 mortes no ano de 2008, para 268,1 em 2013. Em alguns indicadores o ano de parâmetro é diferente dos demais em função da falta de dados disponíveis.

Ainda na saúde, a cobertura da atenção básica apresentou avanços, mas não na mesma proporção que outros municípios de porte médio. Em 2008, Uberlândia tinha 31,8% da população coberta pelas equipes de saúde da família. Já em 2015 a cobertura chegou a 52% da população. Em Uberaba, que tem população de 322 mil habitantes, a cobertura na atenção básica chega a 74% e, em Montes Claros, no Norte do Estado com 394 mil habitantes, esse índice é de 100%.

Em relação a taxa de mortalidade infantil Uberlândia está exatamente no limite aceitável pela Organização Mundial de Saúde, após os índices saírem de 10,5 para 10 mortes a cada mil nascidos vivos na comparação entre 2004 e 2014.

 

SETOR

Segurança apresentou o pior desempenho

 

Das quatro áreas de apuração do estudo, a segurança é a que mais deixa a desejar nas estatísticas de Uberlândia. O município caiu da 25ª posição para a 41ª nesta área agregada. A taxa de homicídios teve um aumento de 36,1% em uma década. Para cada grupo de 100 mil habitantes teve 19,1 mortes violentas no ano de 2004, enquanto que em 2014 essa taxa subiu para 26 homicídios. Em Ribeirão Preto (SP), cidade do mesmo porte de Uberlândia, a taxa mais recente é de 11,4 homicídios para cada 100 mil habitantes. Até a cidade do Rio de Janeiro apresentou índices mais expressivos de mortes violentas. Em uma década, a capital fluminense registrou queda de 58,3% na taxa de homicídios. De 57,9 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes em 2004, o Rio reduziu para 24,1 homicídios em 2014.

Em relação a taxa de mortes no trânsito, Uberlândia teve uma redução 5,8% na década comparada. Foram 22,9 mortes por 100 mil habitantes no ano de 2004 ante 21,5 no ano de 2014. O município com menor proporção de mortes no trânsito é Belford Roxo (RJ), com taxa de 1,9 para cada 100 mil habitantes.

 

Saneamento

 

Na área de saneamento e sustentabilidade, Uberlândia melhorou em quatro dos cinco indicadores apurados. A melhor nota é na cobertura de água, que chega a 100% da população. Outros 25 municípios também alcançaram a totalidade nesse item. Outro resultado positivo é no índice de perdas na distribuição, que caiu de 32,2% do volume de água consumida para 25,5%. Já na coleta de lixo de rede domiciliar houve uma pequena queda (-0,84%). A cobertura que em 2010 chegava a 98,6% da população caiu para 97,7% em 2015.

 

Prefeitura

 

O Diário do Comércio entrou em contato com a Prefeitura de Uberlândia para que a administração comentasse os números do estudo. Em nota enviada pela Secretaria de Comunicação, a Prefeitura informou apenas que “Uberlândia sempre foi referência para o Brasil, pioneira em desenvolvimento econômico e qualidade de vida. A atual administração municipal investe em uma gestão transparente e eficiente para fazer com que Uberlândia volte a obter os melhores índices nos próximos anos”.

Dados de Uberlândia

 

Área      2005      2015

Ranking geral    4º           16º

Educação e cultura         49º         33º

Saúde   3º           10º

Saneamento e infraestrutura    2º           14º

Segurança          25º         41º

 

 

Situação por área

 

EDUCAÇÃO

 

Matrícula em creche sobre o total de crianças de 0 a 3 anos

2005      6,5%

2015      36,4%

 

Matrícula na pré-escola sobre o total de crianças de 4 e 5 anos

2005      66,4%

2015      88,8%

 

IDEB Ensino Fundamental 1 (nota)

2005      4,5

2015      6

 

IDEB Ensino Fundamental 2 (nota)

2005      3,6

2015      4,5

 

SAÚDE

 

Taxa de mortalidade prematura por doenças crônicas não transmissíveis

2008      252,5

2013      268,1

 

Proporção de nascidos vivos de mães com 7 ou mais consultas de pré-natal

2008      86,6

2014      86,6

 

Cobertura das equipes de atenção básica (% da população)

2008      31,8%

2015      52%

 

Taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos)

2004      10,5

2014      10

 

 

SEGURANÇA

 

Taxa de homicídios (por 100 mil habitantes)

2004      19,1

2014      26

 

Taxa de óbitos no trânsito (por 100 mil habitantes)

2004      22,9

2014      21,5

 

 

SANEAMENTO E SUSTENTABILIDADE

 

Índice de esgoto tratado (% do volume de água consumida)

2005      78,4%

2015      81,2%

 

Índice de perdas na distribuição (% do volume de água consumida)

2008      32,2%

2015      25,5%

 

Índice de atendimento de água (% da população)

2005      100%

2015      100%

 

Cobertura coleta de lixo domiciliar (% da população)

2010      98,6%

2015      97,7%

 

Índice de atendimento de esgoto (% da população atendida com água)

2005      96,9%

2015      97,2%

 

 

OUTROS DADOS/UBERLÂNDIA

 

- População: 662.363 habitantes (29ª maior do país)

- Área: 4.115,21 km2

- Densidade populacional: 161 hab/km2

- Uberlândia gera R$ 0,49 de receita própria para cada Real recebido de transferência intergovernamental

- 50,5% da receita corrente é definida por leis e/ou convênios

- 5,9% de endividamento bruto

- Capacidade de poupar (em 2015): -1,6%

- Investimento médio por cidadão: R$ 200

- Receita tributária: R$ 564,69 por capita

- Gasto corrente por cidadão para prestar serviços: R$ 2.479

- PIB: R$ 28,3 bilhões

- PIB per capita: R$ 43.292

- Empregos formais: 215.700

- Estabelecimentos formais: 20.229

- Remuneração média dos empregados formais: R$ 2.111

- 94º lugar em termos de transparência (nota 3,8 na Escala Brasil Transparente, que vai até 10)

- 79,4% dos funcionários da Administração pública são estatutários; 12,3% não tem vínculo permanente; 4,9% são apenas comissionados

- 5º maior índice que mede a qualidade da gestão do cadastro único

 

 

Ranking geral dos 100 maiores municípios

 

 

Município           UF          Índice

 

Maringá               PR          0,731

Piracicaba           SP           0,721

São José do Rio Preto    SP           0,719

São José dos Campos    SP           0,715

Franca  SP           0,707

Campinas            SP           0,706

Jundiaí  SP           0,703

Limeira SP           0,699

Curitiba                PR          0,696

Sorocaba             SP           0,691

Ribeirão Preto  SP           0,691

Taubaté               SP           0,690

Santos  SP           0,689

São Bernardo do Campo              SP           0,688

Londrina              PR          0,688

Uberlândia         MG        0,688

Florianópolis      SC           0,686

Cascavel              PR          0,682

Vitória  ES           0,681

Belo Horizonte MG        0,677

São Paulo            SP           0,673

Santo André      SP           0,668

Montes Claros  MG        0,667

Uberaba              MG        0,666

Niterói  RJ           0,661

Mauá    SP           0,661

Blumenau           SC           0,658

Palmas TO          0,657

Suzano SP           0,655

Taboão da Serra              SP           0,651

Caxias do Sul     RS           0,647

Diadema             SP           0,646

Joinville               SC           0,646

Campo Grande MS         0,645

Mogi das Cruzes              SP           0,640

Betim    MG        0,640

Ponta Grossa    PR          0,637

Bauru    SP           0,634

Contagem          MG        0,633

Praia Grande     SP           0,627

Rio de Janeiro   RJ           0,627

Santa Maria       RS           0,625

Goiânia                GO         0,622

Porto Alegre      RS           0,622

Petrolina             PE           0,615

Guarulhos          SP           0,614

Osasco SP           0,613

Juiz de Fora        MG        0,609

Campina Grande             PB          0,600

São José dos Pinhais      PR          0,599

Petrópolis           RJ           0,595

Boa Vista             RR          0,593

Carapicuíba        SP           0,589

São Vicente       SP           0,589

Governador Valadares MG        0,589

Vila Velha           ES           0,585

Serra     ES           0,580

João Pessoa       PB          0,574

Cuiabá  MT         0,569

Guarujá               SP           0,566

Campos dos Goytacazes              RJ           0,566

Fortaleza             CE           0,566

Vitória da Conquista      BA          0,565

Anápolis              GO         0,562

Mossoró             RN          0,562

Ribeirão das Neves        MG        0,558

Salvador              BA          0,555

Caruaru               PE           0,553

Juazeiro do Norte           CE           0,552

Itaquaquecetuba            SP           0,543

Recife   PE           0,543

Natal     RN          0,542

Pelotas RS           0,541

Teresina              PI            0,536

Caucaia                CE           0,535

Cariacica              ES           0,532

Rio Branco          AC          0,529

Manaus               AM        0,528

Gravataí              RS           0,523

Canoas RS           0,514

Olinda   PE           0,514

Aracaju                SE           0,512

Camaçari             BA          0,512

Feira de Santana             BA          0,511

São Luís               MA        0,508

Paulista                PE           0,499

Aparecida de Goiânia    GO         0,496

Santarém            PA          0,491

Belém   PA          0,486

São Gonçalo      RJ           0,486

Jaboatão dos Guararapes           PE           0,486

Várzea Grande MT         0,479

Maceió AL           0,473

Porto Velho       RO          0,470

São João de Meriti          RJ           0,465

Duque de Caxias             RJ           0,461

Nova Iguaçu      RJ           0,457

Macapá               AP          0,434

Belford Roxo     RJ           0,434

Ananindeua       PA          0,413

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »