15/02/2017 às 08h28min - Atualizada em 15/02/2017 às 08h28min

CÂMARA MUNICIPAL Servidores mantém a Ocupação de Plenário

SESSÃO DE ONTEM FOI REALIZADA NA SALA DE REUNIÕES; MANIFESTANTES PROMETEM ESTENDER AÇÃO ATÉ RECEBER SALÁRIO DE DEZEMBRO

VINÍCIUS ROMARIO
Servidores fecharam os dois sentidos da avenida João Naves de Ávila durante protesto

Pelo segundo dia consecutivo, servidores da Prefeitura de Uberlândia mantiveram a ocupação do Plenário da Câmara Municipal em protesto contra o atraso no pagamento dos salários referentes ao mês de dezembro. Por causa da manifestação, a sessão de ontem dos vereadores foi transferida para a Sala de Reuniões da Câmara. Novas manifestações estão marcadas para hoje, às 9 horas, em frente ao Centro Administrativo Municipal.

Por meio de nota, a Prefeitura de Uberlândia voltou a afirmar que “busca alternativas financeiras viáveis e dentro da legalidade para pagar as dívidas salariais de dezembro de 2016, sem afetar os serviços públicos essenciais para a população, como saúde, educação e as áreas sociais”. No entanto, não informou uma previsão de pagamento.

Na manhã de ontem, por volta das 11 horas, manifestantes fecharam os dois sentidos da avenida João Naves de Ávila, em frente à Câmara Municipal, durante 20 minutos. Cerca de 50 pessoas também continuam com a ocupação do Plenário do Legislativo.

Além da avenida João Naves, os servidores ainda protestaram em frente e no interior do Centro Administrativo. Uma das participantes, a professora Sandra Maria Vidal de Lima disse se sentir desvalorizada com a situação. “Vou me aposentar esse ano. Dediquei tanto tempo da vida sendo servidora e terminar assim é muito ruim. Espero que nosso salário seja regularizado”, afirmou Sandra de Lima.

O líder do Executivo Municipal na Câmara, vereador Antônio Carrijo (PSDB), culpou a administração passada pelo momento conturbado em que a Prefeitura se encontra atualmente. “O prefeito está trabalhando para buscar soluções e conseguir pagar o salário dos servidores. Mas existem questões relacionadas ao INSS deixadas pela outra administração que a Prefeitura precisa quitar o mais rápido possível”, afirmou Carrijo.

 

COBRANÇA

OCUPAÇÃO DO PLENÁRIO VAI CONTINUAR

 

VINICÍUS ROMÁRIO

Vereadores tiveram que fazer sessão na Sala de Reuniões por causa de ocupação

 

A ocupação do Plenário da Câmara Municipal, iniciada na manhã da última segunda-feira (13) continua sem previsão para se encerrar, segundo os ocupantes. De acordo com o agente patrimonial Tadeus Rodrigues, que tem dormido dentro do Plenário, os manifestantes não cederão com propostas de datas de pagamento. “Só sairemos daqui com o dinheiro do salário de dezembro na conta”, afirmou Rodrigues.

Durante a sessão de ontem, o presidente da Câmara, vereador Alexandre Nogueira (PSD), disse que um boletim de ocorrência já foi registrado na Polícia Militar sobre a ocupação do Plenário. Uma comissão também foi criada para debater com os manifestantes sobre a desocupação do local. Sobre uma possível ação pedindo a reintegração de posse, Nogueira disse que essa questão depende do Executivo, já que o prédio da Câmara pertence à Prefeitura.

“Os manifestantes estão no direito deles. Nós vereadores estaremos abertos ao diálogo. O que posso dizer é que as sessões serão realizadas, seja no Plenário ou na Sala de Reuniões”, afirmou Nogueira.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »