27/10/2016 às 03h35min - Atualizada em 27/10/2016 às 03h35min

Com contrato até o final do ano, Luan Peres vê renovação possível no Santa

Zagueiro disse que espera acertar de novo com o clube e lida com problema dos salários atrasados com bom humor: "Vim da Portuguesa, estou acostumado", disse

Luan Peres Santa Cruz (Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

Luan Peres Santa Cruz (Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

Luan Peres deve ser titular contra o Internacional (Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)

Luan Peres chegou ao Santa Cruz durante a disputa da Série A. Tido como uma aposta da diretoria, o defensor, de 22 anos, tem contrato com o clube até o fim desta temporada. O Santa tem prioridade em uma possível renovação, e assim deseja o jogador. Possível titular neste sábado, contra o Internacional - Danny Morais está com caxumba -, no Beira Rio, Luan sabe que os seis jogos restantes da competição podem revelar o seu futuro.

- Todo jogador pensa no futuro. Tenho seis jogos aqui e vou dar o meu melhor. Esta é a mentalidade, apesar dos 99% de chance de cair. O que acontecer no futuro é consequência desses seis jogos. Procuro primeiro uma renovação, porque, se o clube não me quiser, fica mais difícil outros quererem.

O zagueiro disse que tem a intenção de conversar com o empresário e a diretoria do Santa Cruz porque deseja continuar no clube.

- Gostei muito da cidade e de todo mundo. Tenho de conversar com o pessoal do Santa Cruz e, depois, com o meu empresário para ver o que é melhor para todo mundo.

Mesmo com o Santa Cruz em meio a uma crise financeira - deve salários há dois meses aos atletas e há cinco aos funcionários -, Luan Peres minimiza a situação. E a trata com bom humor. O zagueiro rescindiu o contrato com a Portuguesa - clube que o revelou -, no meio deste ano, justamente por conta de atrasos nos vencimentos. Por isso, diz estar acostumado.

- Até brinquei com Bruno Moraes (atacante), trabalhei com ele na Portuguesa. Disse que pensei que por ser time de Série A, finalmente ia receber tudo certinho, em dia (risos). Mas não foi o que aconteceu. Porém, na Portuguesa, dei o meu melhor para ir para um clube maior. Acabei vindo para cá. Hoje, é a mesma coisa, tenho de dar meu máximo. Se eu renovar, meus salários vão ser quitados. E tenho de dar o meu melhor do mesmo jeito. Ninguém gosta de ter salários atrasados, mas sou acostumado com isso, não é novidade. Tenho certeza que uma hora isso vai acabar - disse o zagueiro.



Notícias Relacionadas »
Comentários »