27/11/2021 às 08h00min - Atualizada em 27/11/2021 às 08h00min

Benefícios da alimentação saudável para a saúde do coração

TÚLIO MENDHES
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde “é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de disfunções e adoecimentos. Em outras palavras, nossa maneira de pensar e sentir e nossas reações habituais podem nos levar a desenvolver enfermidades morais, que desencadeiam doenças físicas importantes, como as cardiovasculares que algumas têm influência genética, contudo, grande parte das patologias cardiovasculares pode ser evitada, inclusive as de histórico familiar. O segredo? Adquirir hábitos de vida e alimentares mais saudáveis.

Antes quero compartilhar com você alguns dados técnicos sobre as doenças cardiovasculares. A primeira coisa é entender o que são essas disfunções cardíacas. Pois bem... Resumindo a coisa toda para o nosso Papo Saudável e sem firulas, as doenças cardiovasculares são um conjunto de problemas que atingem o coração e os vasos sanguíneos, normalmente relacionados a hábitos de vida poucos saudáveis, como alimentação rica em gordura e falta de atividade física, por exemplo. No entanto, as doenças cardiovasculares também podem ser diagnosticadas logo ao nascimento, como é o caso das cardiopatias congênitas, e ainda com o avanço da idade e suas negligências.

Entre as principais causas de morte no Brasil, estão as doenças cardiovasculares que anualmente ceifam centenas de milhares de vidas. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), são as principais causas de morte no Brasil, sendo 30% do total de óbitos todos os anos.

Agora, vamos entender quais são as principais doenças e fatores de risco que comprometem a saúde do nosso coração e em seus vasos sanguíneos, por exemplo, infarto do miocárdio (ataque cardíaco) e derrame cerebral (acidente vascular cerebral). Infelizmente. alguns desses fatores não têm como mudar: idade, sexo, história de doença cardíaca na família. Por outro lado, existem outros que você pode mudar: fumo, alimentação inadequada, obesidade, falta de exercícios físicos, colesterol alterado, diabetes, pressão alta e estresse. 

Entre as muitas doenças cardiovasculares estão: infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, hipertensão, arritmias cardíacas, miocardiopatia, doença arterial periférica, angina de peito, aneurisma da aorta, miocardite, tumores no coração, doenças cardíacas congênitas, endocardite etc.

A boa notícia é que com a adoção de hábitos saudáveis e uma alimentação adequada, temos a possibilidade de prevenir muitas dessas doenças. Por isso compartilho com você algumas dicas do que consumir para a boa saúde do coração. Entre as principais indicações está o uso de óleos vegetais em vez de óleos tropicais, evitar gorduras hidrogenadas, e gorduras animais como manteiga e banha. Fugir dos famosos e tentadores “fast food” e sanduíches gordurosos em qualquer lugar. Em vez disso, o ideal é consumir alimentos fontes de carboidratos que fornecem energia para o organismo, ingerir vitaminas do complexo B e fibras. Por exemplo, cereais, pães, arroz e massas de preferência produzidos com farinhas integrais. Os alimentos fontes de vitaminas e sais minerais e fibras protegem e regulam o bom funcionamento do organismo, por exemplo, verduras, legumes e frutas. Também é recomendado o consumo de alimentos fontes de proteína, ferro, e outros minerais que ajudam na construção e reparação dos tecidos do organismo, tal como carnes, aves, peixes, ovos e leguminosas – feijões, ervilha, lentilha, etc. 

Outro hábito super benéfico que complementa os bons resultados da dieta saudável está nas atividades físicas que podem ser feitas de maneira prazerosa, como caminhadas ao ar livre, subir e descer escadas em vez de usar o elevador e andar de bicicleta, além de evitar o excesso de álcool e não fumar também melhoram a saúde do coração.

Ah, não deixe de visitar um cardiologista regularmente. Para quem não tem nenhum tipo de doença, o ideal é consultar uma vez por ano. E para quem tem alguma comorbidade, de duas a quatro vezes por ano.

Por hoje é isso. Espero-te no próximo sábado. 


*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.




Relacionadas »
Comentários »