12/10/2021 às 08h00min - Atualizada em 12/10/2021 às 08h00min

Verdão se perde e se complica na série D

ALBERTO GOMIDE
Divulgação
A derrota de 1 a 0 para a Aparecidense (GO), na primeira partida da 4ª fase – quartas de final, sábado à tarde, em pleno Estádio Parque do Sabiá, pela Série D do Campeonato Brasileiro, complicou bastante a vida do Uberlândia Esporte para o jogo da volta, no próximo sábado (16), às 15h, no Estádio Anibal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia. Com a derrota, o UEC precisa vencer por uma diferença de dois ou mais gols para se classificar, ou então vencer por diferença de um gol para levar a decisão da vaga para a cobrança de penalidades. E vencer também nos pênaltis. Um empate garante a vaga para o time goiano.
 
Já no primeiro tempo a Aparecidense mostrou mais determinação, criando mais oportunidades, inclusive obrigando o goleiro Rafael Roballo a praticar pelo menos três excelentes defesas, enquanto o goleiro da Aparecidense só foi fazer sua primeira defesa no começo do segundo tempo. Na etapa complementar o UEC chegou a criar boas oportunidades, mas errava nas finalizações. O melhor momento foi aos 12 minutos, quando o ataque fez uma boa triangulação, mas no arremate para o gol a bola passou rente à trave. Pouco antes, Rafael Roballo havia feito uma outra grande defesa. Aos 23 minutos, a Aparecidense desceu com perigo e num cruzamento pela direita, Alex Henrique pegou de primeira e marcou um golaço. Faltou marcação do zagueiro, que permitiu ao atacante goiano pegar o sem pulo de primeira, sem ser molestado pela marcação.
 
Parecia faltar mais comprometimento dos jogadores do UEC na partida, mais entrega na disputa e na posse da bola, ser mais audacioso. Os uberlandenses não tinham pressa, já no primeiro tempo, de colocar a bola em jogo. No segundo período não foi diferente, nem mesmo depois de sofrer o gol. Perdia muito tempo, não tinha pressa em repor a bola em jogo, mesmo quando a falta lhe era favorável. Mas foi um bom jogo. Com a derrota, a vaga para a Série C em 2022, ano do centenário do Uberlândia Esporte, ficou bem mais difícil. Impossível não é, mas ficou muito difícil. O time vai ter que ser outro dentro de campo nesta partida da volta, se quiser retornar classificado.
 
O Uberlândia perdeu com Rafael Roballo, Kellyton (Elivelton), Juan Sosa, Bruno Maia e Maicon Souza; João Paulo (Naílson), Mateus Mendes, Daniel Costa (Rafael Pernão) e Felipe Pará (Wander Luiz); Ingro e Alípio (Pedro Vitor). Técnico: Chiquinho Lima.
 
A Aparecidense venceu com Pedro Henrique; Adriel (Rafael Cruz), Vanderley, Wesley Matos e Rodrigues; Bruno Henrique (Mutuca), David (Samuel), Rodriguinho e Robert (Flávio Henrique); Alex Henrique e Rafa Marcos (Negueba). Técnico: Thiago Carvalho.
 
EMPATES DEFINEM VAGAS NO PRAIA
As duas últimas partidas da primeira fase do campeonato de futebol de campo do Praia Clube foram realizadas da semana que passou. Dois empates em 1 a 1 na quinta e no sábado – Cardiovida/Morada do Sol x Somuleke/Yquara e ainda FR Imóveis de Luxo x MP Design/Happy Festas – definiram as vagas para a fase semifinal. As vagas ficaram com Morada do Sol com 10 pontos, Somuleke e FR Imóveis com 8, MP Design com 7, enquanto NR Graos Hellus Consórcios/Madeira PJ/Caminhonete e Cia com 6, Zenha da Gama com 4, Casa Bela com 1 e o Bradoks que não pontuou, foram eliminados. A fase semifinal será disputada nesta semana, quinta e sábado, quando jogam Somuleke x FR Imóveis (2º x 3º) e Cardiovida x MP Design (1º x 4º), em jogo único, definindo os finalistas.
 
VILLA E DEMOCRATA RETORNAM À ELITE
Chegou ao fim mais uma edição do Campeonato Mineiro – Módulo II – Segunda Divisão, um torneio recheado de bons jogos e decidido na última partida. Villa Nova e Democrata-GV garantiram as duas vagas de acesso à divisão de elite do futebol mineiro. Na última rodada do quadrangular decisivo, o Villa Nova jogou em casa, no Estádio Castor Cifuentes, o “Alçapão do Bonfim”, e derrotou o Democrata de Governador Valadares por 3 a 1, sagrando-se campeão. No outro jogo da rodada, Nacional de Muriaé e Tupynambás de Juiz de Fora empataram sem gols. Com isso, a classificação do quadrangular final terminou com o Villa Nova em primeiro com 11 pontos, o Democrata-GV em segundo com 10, Nacional foi o terceiro com 6 e o Tupynambás fechou o torneio com 4 pontos. Além do campeão Villa Nova e do vice Democrata, disputaram também o campeonato: Nacional de Muriaé, Tupynambás de Juiz de Fora, Aymorés de Ubá, União Luziense de Santa Luzia, Betim, Democrata de Sete Lagoas, Tupi de Juiz de Fora, Ipatinga, Serranense de Nova Serrana e Guarani de Divinópolis.


*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Tags »
Relacionadas »
Comentários »