20/04/2021 às 13h14min - Atualizada em 20/04/2021 às 13h14min

Vôlei masculino fecha temporada

ALBERTO GOMIDE
Divulgação
A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) encerrou a Superliga, nos dois naipes - feminino e masculino -, com o Itambé/Minas Tênis sagrando-se campeão no feminino e o EMS Taubaté Funvic no masculino. Este último, encerrado na sexta, com o Taubaté fazendo duas vitórias diante do Minas Tênis. Para chegar ao bicampeonato - 2018/2019 e 2020/2021 -, o Taubaté disputou 29 partidas, venceu 26 e perdeu 3, somando 71 pontos na campanha geral da competição. A surpresa no campeonato foi a eliminação do poderoso Sada Cruzeiro na segunda fase - quartas de final, pelo Itapetininga. No masculino, a cidade de Uberlândia foi representada pelo Azulim/Gabarito/Academia Vôlei Uberlândia, dirigido pelo técnico Manoel Honorato Neto (foto), que, por sinal, fez uma campanha positiva, chegando aos playoffs das quartas de final, onde foi eliminado pelo Vôlei Renata, de Campinas, vendendo caro as duas derrotas, por 3 a 2. Os maiores detentores de títulos no masculino, desde 1976, são o Minas Tênis Clube (BH), 7 vezes, o São Paulo e o Sada Cruzeiro, com 6 conquistas, e o Cruzeiro, 5 vezes seguidas.

No feminino, encerrado na semana anterior, o Itambé/Minas Tênis foi novamente o campeão, ganhando os confrontos contra o Dentil/Praia Clube Uberlândia. O grande conquistador de títulos foi o Rio de Janeiro, imbatível com o técnico Bernardinho, campeão 15 vezes, desde 1976, quando era ainda Campeonato Brasileiro. O Minas Tênis Clube foi campeão 5 vezes, em 1992/93, 1993/94, 2001/02, 2018/19 e agora 2020/21. O Dentil Praia Clube, de Uberlândia, foi campeão em 2017/18.
 
UBERLÂNDIA FORA DO REBAIXAMENTO
Um alívio para o torcedor do Uberlândia Esporte Clube. Com o empate de anteontem em 1 a 1, no Parque do Sabiá, diante do Tombense, e as derrotas de Boa e Coimbra, o UEC está matematicamente fora das possibilidades de ser rebaixado no Campeonato Mineiro 2021. Vai fechar sua participação no campeonato, no próximo domingo, 16h, no Independência, em Belo Horizonte, contra o rebaixado Coimbra, sem a preocupação de resultado com relação ao descenso. Na penúltima rodada da fase preliminar, as derrotas de Boa e Coimbra definiram o rebaixamento dos dois clubes ao Módulo-II para 2022. O Coimbra perdeu de 2x0 para o América e o Boa perdeu de 2x1 para o Atlético. O Pouso Alegre ganhou do Cruzeiro de 1x0 e o Patrocinense perdeu também de 1x0 para a URT, enquanto Caldense e Athletic empataram em 0x0.

A classificação está assim: Atlético com 24 pontos, América com 19, Cruzeiro e Tombense com 17, URT com 16, Pouso Alegre e Caldense com 15, Athletic Club com 13, Uberlândia com 11, Patrocinense com 10, Boa e Coimbra com 5 pontos cada. O Uberlândia, agora, briga por uma vaga para o Troféu Imprensa, que envolve 5º, 6º, 7º e 8º colocados. Para ficar com uma vaga, o Verdão tem que vencer o Coimbra e torcer por uma derrota do Athletic para o Atlético. Isto acontecendo, o UEC sobe para 14 pontos e o Athletic permanece com 13.
 
TAÇA BRASIL SERÁ EM DOURADOS (MS)
 A cidade de Dourados (MS) vai receber uma das principais competições do calendário nacional de futsal. A Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) confirmou que a 48ª edição da Taça Brasil de Futsal de Clubes (masculino) - Divisão Especial será disputada pela primeira vez no Mato Grosso do Sul, entre os dias 20 e 26 de junho, com representantes de oito estados.

Os clubes que farão a composição das vagas serão indicados por suas respectivas Federações, além do Juventude AG Futsal, que tem vaga garantida por sediar a competição. Estarão na disputa equipes de Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Amazonas, Distrito Federal e São Paulo.

A edição 2020 da Taça Brasil de Futsal de Clubes foi disputada apenas em fevereiro deste ano em Tubarão, Santa Catarina, e terminou com o título do Minas Tênis Clube (MG), que venceu o Foz Cataratas (PR) na final. O Juventude AG Futsal foi um dos semifinalistas, perdendo a vaga na decisão para o time paranaense. A temporada 2021 do time de Mato Grosso do Sul ainda inclui participação na Liga Nacional de Futsal, a principal competição brasileira da modalidade, feito inédito entre os clubes do Estado.
 
 

Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »