26/03/2021 às 09h48min - Atualizada em 26/03/2021 às 09h48min

Destaque para atletas com Síndrome de Down

ALBERTO GOMIDE
Divulgação
Na semana em que o Dia Internacional da Síndrome de Down é celebrado, a Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) relembra o importante papel desempenhado por atletas portadores desta síndrome. Dentre eles, estão Daniel Borges, hexacampeão brasileiro de Kata PCD (Pessoas com Deficiência) pela Federação Brasileira de Karatê, e Gabriel Abreu, vice-campeão brasileiro na prova de 1.500 metros rasos no atletismo paralímpico.

Na natação são oito atletas: Andressa Rodrigues, Maximiliano Silva, Gustavo Anchieta, Wendel Nascimento, Tânia França, Tatiane Gonçalves, Gabriel Gonçalves e Luís Eduardo Ribeiro, que frequentemente participavam de festivais no UTC, antes de as atividades serem interrompidas por conta da pandemia da Covid-19. “Esses atletas nos orgulham muito, pois são dedicados e se destacam em todos os eventos esportivos que participam. Diariamente eles comprovam que são muito mais fortes que qualquer preconceito”, disse o diretor geral da Futel, Edson Cezar Zanatta.

Segundo o carateca Daniel Borges – hexacampeão brasileiro de Karatê nos anos de 2012 (em Uberlândia), 2013 (Aracaju), 2014 (Santa Cruz do Sul), 2017 (Curitiba), 2018 (Limeira) e Araraquara (2019) – a Futel tem um papel muito importante em sua vida. “Treino desde 2011 e o karatê me ajuda muito não só por conta da prática esportiva, mas também por me proporcionar a oportunidade de fazer amigos. Mesmo nesse período de pandemia continuo treinando, através de aulas on-line, e tem sido muito gratificante e importante para mim”, comentou.
 
ATIVIDADE FÍSICA EXIGE CUIDADOS
 
Com o início do outono, alguns cuidados extras se tornam essenciais para quem deseja praticar atividade física, seja em espaços abertos ou mesmo em casa. Isso porque, como destaca o profissional de educação física da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel), Robson da Silva Medeiros, muitas pessoas têm o hábito de se hidratar pouco e usar roupas inadequadas para a prática nesta época do ano.

“Como no outono os dias estão mais frescos, é comum que as pessoas utilizem roupas com tecidos inapropriados para a prática das atividades físicas e se esqueçam de tomar a quantidade necessária de água. Esses dois erros podem proporcionar sérios prejuízos à saúde”, alerta o educador físico.

Segundo Robson Medeiros, é essencial a hidratação antes, durante e após as atividades físicas, utilizar roupas adequadas, se aquecer antes, manter uma alimentação equilibrada e usar protetor solar, mesmo em dias nublados. “Também é fundamental continuar se exercitando, mesmo que em casa, pois durante o outono as pessoas queimam menos calorias, portanto, ficam mais propensas a ganhar peso”, destacou.

Em caso de dores musculares ou cãibras, a atividade deve ser interrompida imediatamente. “Cada pessoa deve respeitar o seu próprio ritmo e adequá-lo às diferentes estações do ano, pois cada uma tem suas características específicas. Também é indispensável fazer exames médicos periódicos, já que eles podem indicar qualquer tipo de problema de saúde”, disse Robson Medeiros.

A profissional de educação física Gabriela Soares lembra alguns dos benefícios da prática de atividades físicas. “Ela ajuda a fortalecer o sistema imunológico e contribui no combate a diversas doenças. A dica é fazer atividades regularmente, mesmo que em casa”, completou.
 
 
Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »