20/03/2021 às 08h55min - Atualizada em 20/03/2021 às 08h55min

Estresse, ansiedade e impaciência: os antagonistas da qualidade de vida

TÚLIO MENDHES
Atualmente o estresse, a ansiedade e a impaciência são os grandes vilões da estafa mental, vivenciados por muitas pessoas. Geralmente são causados pelos altos níveis de pressão que temos sido submetidos diariamente. Esse é o assunto deste sábado. Vamos lá?
 
Pra começar, quais são os efeitos do estresse no nosso dia a dia? Bom... Estamos em um mundo que exige cada vez mais de nosso tempo e atenção. E isso pode causar sérios problemas como o estresse, a ansiedade e a impaciência. Ambos são ruins, porque podem comprometer nosso julgamento quando precisamos tomar decisões importantes e muitas vezes, agirmos de maneira impulsiva sem considerarmos as consequências.
 
Desse modo, esses sentimentos afligem não apenas o nosso bem-estar como também o desempenho profissional e nossos relacionamentos interpessoais. É inegável que às vezes fica difícil esperar por algo, principalmente nos dias de hoje que vivemos na era do imediatismo. Por isso é preciso entendermos o que é o estresse, ansiedade e impaciência... e como podemos lidar com cada um deles.
 
O estresse é um sentimento tão natural que, pode sim colaborar com nossa evolução diária, por exemplo, melhorando nosso desempenho como profissionais. Todavia, quando o estresse ultrapassa a linha da normalidade, nosso corpo aciona o sinal de alerta através de reações físicas e atípicas. Quando estamos muito estressados, geralmente nossa respiração fica ofegante, o ritmo cardíaco acelera, apresentamos tremores, sudorese, enjoo etc. Sem contar as manifestações clínicas de longo e curto prazo como gastrite, insônia, queda de cabelo, acne, refluxo, boca seca, manchas arroxeadas outras coisas.
 
A ansiedade é um sentimento proveniente do desconforto ou medo que sentimos de sermos julgados, ridicularizados, humilhados, enfim, sermos “atacados” pelos outros. Em crises de ansiedade nos isolamos de tudo e todos, ficando o mais distante possível de qualquer contato interpessoal. Os sintomas físicos da ansiedade são similares aos do estresse, pois sentimos taquicardia, enjoo, tontura, nossas mãos ficam frias, temos tremores e outras coisas mais.
 
A impaciência é um sentimento muito prejudicial e que acontece de forma invisível, melhor dizendo, nossa rotina conturbada somada as várias horas de trabalho, o trânsito confuso, os problemas pessoais, contas a pagar e outras coisas colaboram com o princípio da impaciência com qualquer atitude ou comportamento dos outros.
 
Assim como o estresse e ansiedade a impaciência manifesta sintomas físicos e cognitivos como dores de cabeça constantes, insônia, alteração no apetite, alteração na libido prejudicando o desempenho sexual, hipertensão, bruxismo, problemas para prestar atenção e nos concentrarmos, problemas digestivos, resfriados com mais frequência, acne e outras alterações de pele etc.
 
Portanto e infelizmente o conjunto entre estresse, ansiedade e impaciência afeta diretamente nossa estrutura social, saúde mental e nossa saúde física, resultando em graves consequências como a depressão, baixa da imunidade, dores de vários tipos, obesidade e assim por diante.
 
Portanto, é necessário encontrarmos alternativas que tragam soluções viáveis para subjugarmos os sentimentos do estresse, da ansiedade, da impaciência e todos os problemas relacionados a cada um deles. A melhor coisa a se fazer é buscarmos ajuda profissional para cuidar de nossa saúde mental e vencer as doenças físicas mencionadas anteriormente. A psicoterapia é um excelente tratamento, pois o processo terapêutico tem como objetivo a ampliação do nosso campo perceptivo, contribuindo para a obtermos uma visão de mundo mais abrangente.
 
Com certeza é fundamental restabelecer o equilíbrio emocional sinalizando o caminho para uma vida plena, saudável e mais tranquila. O exercício do autocontrole é gradual e precisa ser diário, com determinação e autoaprendizado contínuo contribuindo pra que encontremos maneiras de nos relacionar com a gente em primeiro lugar e posteriormente lidar com o mundo de forma mais agradável, saudável e menos sofrida.
 
Pra finalizar, precisamos parar, respirar e focar somente no que agrega o nosso bem-estar. Sejamos mais compreensivos e orgulhosos com as pequenas conquistas, sem medo de sorrirmos de nós mesmos! Quando estamos mais leves, enxergamos a vida de outra forma e sabemos conduzir os problemas com mais tranquilidade valorizando nossa existência.
 

Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
Relacionadas »
Comentários »