29/12/2020 às 08h00min - Atualizada em 29/12/2020 às 08h00min

Start-ups crescem com soluções para quarentena

MURILO CAMPOS, CEO & FOUDER DA STARTUP JOGORÁPIDO

Hoje estamos mais vulneráveis à recessão, mas cerca de 15% das pequenas empresas de base tecnológica conseguiram acelerar seus crescimentos em plena pandemia. As crises econômicas costumam prejudicar mais as pequenas empresas. No entanto, alguns grupos de startups estão conseguindo crescer em plena recessão, justamente por se sobressair diante da base tecnológica e sabem fazer da melhorar maneira, que é: solucionar problemas. No caso, as demandas criadas pela pandemia.

Nessas ilhas de prosperidade, há negócios que triplicaram de tamanho nos últimos meses ou que estejam contratando num cenário de desemprego alto. Apesar das boas notícias, existe um alerta: pode faltar crédito para o crescimento desses negócios.

O fechamento de lojas provocou uma corrida ao comércio eletrônico. Eu, como empresário, sou CEO da empresa de delivery JogoRápido, aproveitei bem a oportunidade. Mas com a esperança da chegada da vacina, acredito que tudo que surgiu de novo durante a pandemia, continuará.

Durante a pandemia tivemos o desafio de crescer de forma orgânica e sustentável, aproveitando que o delivery saiu do estado de necessidade para sobrevivência. Quando surgir as vacinas, acredito que esse tipo de entrega não sofrerá uma queda expressiva pelo fato de a pandemia ter “proporcionado” a experiência deste serviço para aqueles que de fato ainda não tinham o hábito de usar e durante esse período, teve que se adaptar, pois era a única opção de faturar.

Outro fator que contribuiu neste momento tão difícil, que muitos perderam seus empregos, foi que neste setor aconteceu o oposto. Um dos grandes diferenciais do mercado também é a abrangência de segmentos que estão sendo ignorados pelas grandes empresas e que movimentam uma gigantesca parcela do varejo, sendo eles farmácia, vestuário e eletrônico.

Qualificar, capacitar e padronizar os colaboradores, no caso os entregadores, antes de serem efetivados pela plataforma é essencial. Além disso, acredito na diversidade de serviços de entregas, não focando somente em alimentos. É um mercado muito próspero, mesmo depois que todo esse período de pandemia acabar.

*Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »