19/12/2020 às 10h39min - Atualizada em 19/12/2020 às 10h39min

A coluna travou

IARA BERNARDES
Há algumas semanas, depois de muito ficar sentada e sedentária, a coluna não aguentou, gritou e resolveu travar, sinal próprio da sobrecarga de tantas horas parada na mesma posição, péssima posição, diga-se de passagem. Então não teve jeito e fui correr atrás de soluções para que sua saúde se reestabelecesse: fisioterapia, pilates e alongamento foram a salvação temporária para essa danada, mas, como bem sabemos, não adianta tratar o efeito sem cuidar da causa dos problemas de saúde e sabe o que acabei descobrindo? 

Muitos profissionais que migraram para o Home Office estão passando pela mesma situação, logo me perguntei o porquê de as dores sempre retornarem, então, eis que surge a causa do problema: má postura e inadequação do meu posto de trabalho, causa semelhante às dores de tantos outros profissionais.

Com a mudança repentina da rotina e a implementação às pressas dessa modalidade que se apresentou como novidade para muitas empresas e profissionais, não nos atentamos a cuidados básicos com o local em que passamos horas e horas. No entanto, apesar de muitos não se preocuparem com isso, o Ministério do Trabalho não se demorou a apresentar medidas para que as empresas respaldassem a saúde laboral de seus colaboradores.

Em 10 de setembro deste ano, o Ministério Público do Trabalho publicou uma nota técnica (NOTA TÉCNICA 17/2020 DO GT NACIONAL COVID-19 e do GT NANOTECNOLOGIA/2020) com 17 diretrizes sobre o trabalho remoto, sendo estas direcionadas a empresas, sindicatos e órgãos da administração pública e para me ajudar nessa empreitada de adequações e melhoria da minha qualidade de vida, contei com a ajuda super importante da arquiteta Bruna Romani Oliani da Click Home Office, São José do Rio Preto, numa consultoria sobre ergonomia e personalização do meu espaço de trabalho, por isso pedi ajuda a ela na construção desse texto, buscando explicar um pouco sobre como podemos melhorar nosso ambiente de trabalho.

Como surgiu o projeto Click Home Office?
Quando a pandemia iniciou e várias empresas tiveram que se adaptar no home office, inclusive nossas próprias empresas e Clientes, vimos que as dúvidas e desconfortos dos colaboradores eram muito expressivas. Neste momento, pensamos em como poderíamos auxiliar no bem estar, para não prejudicar a produtividade e contribuir para a empresa continuar com seus colaboradores sendo cuidados mesmo à distância e seguros em casa.

Como funciona o trabalho de consultoria ergonômica para home office?
São 4 passos! Passo 1: Responder o questionário de Pré-avaliação. Passo 2: Consultoria online com Ergonomista. Passo 3: Receber orientações, sugestões de adequações e materiais de saúde e segurança. Passo 4: Receber o Relatório Ergonômico e de intervenções.

Como as empresas podem se valer da consultoria para evitar problemas trabalhistas?
A empresa é responsável por verificar as condições de trabalho do colaborador em home office e, se já existem condições de trabalho ideais, é só documentar tudo e partir para o trabalho. No caso de o funcionário não desejar obter um home office próprio e de seu gosto a empresa deve complementar com os itens faltantes cujas indicações estão contidas na NR 17 norma regulamentadora de ergonomia. Inclusive, todos os itens relacionados à segurança e saúde no trabalho se estendem para o serviço em home office, é necessário acrescentar a preocupação com as despesas e infraestrutura as quais podem ser combinadas entre empregado e empregador e registradas em contrato de trabalho.

Quais os benefícios de se ter um espaço adequado ao home office?
 As adaptações ergonômicas em qualquer posto de trabalho reduzem os riscos e sensação de fadiga, dores musculares e incômodos durante o trabalho, essa redução de desconforto reflete diretamente na disposição para a execução do trabalho e consequentemente melhor disposição para o desempenho do trabalho.

É impossível não reconhecermos que um espaço laboral adequado é fundamental para qualquer profissional, seja ele liberal ou contratado. Sem contar a responsabilidade das empresas em manter a saúde física e consequentemente, mental de seus funcionários. Por aqui a coluna se mantém firme e o espaço também, fique atento às mudanças posturais enquanto trabalha, se as dores aparecem e o quanto disso impacta na sua produtividade. Em 2021 muitas empresas não irão retornar os postos físicos em ambientes sociais profissionais, por isso, nos resguardar acerca do nosso bem estar e o de nossos colaboradores e seguir as recomendações do Ministério Público do Trabalho, com certeza evitará fadigas físicas e judiciais.

 
* Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
 
Relacionadas »
Comentários »