14/07/2020 às 07h24min - Atualizada em 14/07/2020 às 07h24min

Uberlandense deixa o Barcelona

ALBERTO GOMIDE
O jogador Arthur Guilherme de Sousa Fortunato, 26 anos, que é natural de Uberlândia, encerrou sua passagem pelo futsal do Barcelona. O contrato com o clube espanhol encerrou-se no último dia 30 e não houve renovação do vínculo.

Arthur Guilherme (foto) desembarcou em Barcelona em 2018 e no clube catalão o brasileiro conquistou uma Copa da Catalunha, duas Copas da Espanha, uma Copa do Rey, uma Liga Espanhola e uma Supercopa da Espanha. O Barça está na semifinal da Taça UEFA, contra o KPRF Moscou (RUS), competição adiada para outubro em razão da pandemia do novo coronavírus.

O atleta, que atua na posição de ala, iniciou a carreira no esporte em sua cidade natal, aprendendo futebol de campo em uma das escolinhas da Fundação Uberlandense de Turismo, Esporte e Lazer (Futel), no campo do Sabiazinho, onde foi comandado pelo técnico Geraldo Touro, ex-ponta direita, campeão com o Uberlândia Esporte Clube da Taça CBF de 1984. Depois foi jogar futsal no Praia Clube, onde foi trabalhado pelos técnicos Thiago Silva e Marcelo Duarte, o Morcego. Passou pelo Uberlândia Tênis Clube (UTC) e retornou ao Praia, de onde saiu para Corinthians Paulista, Suzano, Magnus e Sorocaba, sendo campeão da Liga Nacional de Futsal em 2018.

O uberlandense, que foi campeão da Copa América de 2017 com a Seleção Brasileira, revela que pretende permanecer no futsal europeu e sonha com a Copa do Mundo de 2021, entre setembro e outubro, jogando novamente pela Seleção Brasileira.
 
A volta do basquete em Uberlândia

Começou 2020 e a boa notícia para o basquete profissional de Uberlândia, que estaria de volta com o Praia Clube. Já estava tudo definido pela diretoria do clube, que confirmou a participação no Campeonato Brasileiro, divisão de acesso ao Novo Basquete Brasil. Com o fim do projeto do Uberlândia Basquete em 2015, a cidade não tinha um representante nas principais ligas profissionais do país. Uma ótima notícia para o esporte uberlandense.

A Confederação chegou a realizar o congresso técnico, no Rio, definindo a realização da segunda edição do campeonato. De acordo com o regulamento, o campeão teria (ou terá) a possibilidade de pleitear uma vaga no NBB, competição promovida pela CBB. O Praia Clube, com sua comissão técnica, entrou em campo imediatamente e trabalhava para se organizar em todos os itens necessários para disputar o campeonato.

Infelizmente, chegou o coronavírus, que agrediu a tudo e a todos pelo mundo afora. Se a realização dos Jogos Olímpicos foi atingida, imagine o Brasileiro de Basquete. Alguns meses já se passaram e a situação, pelo menos por aqui, ainda não melhorou. Aliás, estamos falando sobre a volta do basquete profissional em Uberlândia, mas todos os eventos na cidade foram paralisados ou nem sequer começaram, como este, por exemplo. A verdade é que a realização deste e de outros eventos esportivos ainda é uma incógnita. Tudo passa e o coronavírus também passará. Mas vai deixar (já deixou) um rastro de destruição sob todos os aspectos, infelizmente.
 
Como retornam os clubes do interior

O Campeonato Mineiro da Divisão Especial deverá mesmo ser recomeçado no próximo dia 26. Faltam duas rodadas para encerrar a primeira fase, depois as semifinais e na sequência a fase final.

No dia 26 será realizada a penúltima rodada da etapa (10ª), com estes jogos: Uberlândia x Vila Nova, Tupynambás x Caldense, América x Atlético, Patrocinense x Boa, Cruzeiro x URT e Coimbra x Tombense (o primeiro é o mandante). A etapa será encerrada no dia 29, quando jogam Tombense x Uberlândia, Caldense x Cruzeiro, Boa x Tupynambás, Atlético x Patrocinense, URT x América e Vila Nova x Coimbra. Os dois últimos colocados serão rebaixados à Segunda Divisão, que chamam de Módulo II. A classificação agora está assim: América com 21 pontos, Tombonse com 20, Atlético com 18, Caldense com 17, Cruzeiro com 14, Patrocinense com 12, Uberlândia e URT com 11, Boa com 8, Coimbra com 7, Vila Nova com 4 e o Tupynambás com 3 pontos.

A expectativa maior está relacionada à situação dos clubes do interior. A maioria não tem todos os jogadores de volta, está recompondo o elenco para disputar os jogos restantes da competição, fazendo algumas contratações. Alguns times inclusive retornaram aos treinamentos mais cedo, buscando uma recuperação mais rápida para enfrentar os últimos compromissos. E essas duas rodadas da etapa inicial vão pegar fogo, já que todos estarão em busca de algum objetivo na tabela de classificação. Para os quatro primeiros colocados são as vagas para as semifinais; 5º ao 8º, vagas para o Troféu Inconfidência; e a partir daí a briga contra o rebaixamento. Além disso, no bloco intermediário existe a luta por vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro. O Uberlândia Esporte não corre o risco de rebaixamento e tem chances para conseguir alguma vaga, principalmente Torneio Inconfidência e Série D, dependendo evidentemente de sua classificação final na etapa.
 


Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.


 
Relacionadas »
Comentários »