20/06/2020 às 12h37min - Atualizada em 20/06/2020 às 12h37min

Ronaldinho Gaúcho

ADRIANO SANTOS
A revelação do Grêmio já era uma realidade da Seleção Brasileira logo em 1999. O jogador que encantava o mundo logo acabou entrando numa batalha jurídica com o Grêmio por sua liberação, problemas fora de campo que se repetiria até hoje. Ronaldinho Gaúcho ficou 6 meses sem atuar em 2001 para resolver suas pendências ao acertar sua ida para Paris Saint Germain. Na Europa, o craque encantou o mundo, dribles, gols e assistências, fazia do Mago o mais cobiçado. Após o tão sonhado título mundial em 2002 e o péssimo nível do Campeonato Francês, o gaúcho rendeu se ao Barcelona.

No Clube Catalão, fez seus melhores dias, recolocou o time no topo do Futebol Mundial e se tornou referência da magia e genialidade brasileira na Europa, gols incríveis o Bruxo como era carinhosamente apelidado.

A marca R10, era modelo para jovens no Mundo todo, logo inspiração para Messi e outros na base do Barça. Bi Campeão Espanhol, Campeão da Liga Europeia, eleito duas vezes o melhor do mundo em 2004 e 2005.

Logo após os desencontros da vida, Ronaldo foi ao Milan, uma temporada regular, bem longe do Bruxo do Barcelona, no dia 19 de novembro de 2005, após Barcelona x Real Madrid, Ronaldinho Gaúcho foi aplaudido de pé no Santiago Bernabéu pela torcida do Real.

Insatisfeito na Reserva do Milan, Ronaldinho vem para o Brasil e acerta com quem menos? O Maior time do Brasil, o Flamengo. Na época, Assis, negociou com pelo menos 3 clubes no Brasil: GRÊMIO, Palmeiras e então se acerta com Flamengo, muita festa, muita badalação e muita confusão na justiça após seus 74 jogos, 28 gols e um título Carioca.

No Galo da massa, Ronaldinho fez algo inédito, seleto grupo de jogadores que foi Campeão Libertadores, da UEFA e da Copa do Mundo, a Libertadores conquistada em 2013, em BH.

Pós galo, Ronaldo embarca a mais uma loucura financeira do irmão Assis. Foi para México, onde pelo Querétaro não obteve sucesso, apenas marketing, dinheiro e muita gente lotando os estádios. Ronaldinho teve seu feito repetido, aquele do Barnabéu, pós uma partida local, Ronaldo foi aplaudido por todos os torcedores do estádio, maioria torcedores adversários.

Até no FLUMINENSE Ronaldinho se arriscou, mas próximo ao fim da carreira, Ronaldo foi sendo cada vez mais criticado pela forma e interesse em campo.

Hoje, após anos de dedicação, o mesmo está refém das maracutaias do irmão e recentemente preso no Paraguai, morando em um hotel, com muitas coisas a explicar a justiça Paraguaia.

Nada pode apagar a genialidade do gênio, o gênio da bola, o marco do futebol, a inspiração dos atletas, mago, bruxo, único, brilhante, o top 3 no mundo, pelo menos esse eu vi jogar.
 
Paixão Futebol



Este conteúdo é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.


 
Relacionadas »
Comentários »