13/06/2020 às 09h20min - Atualizada em 13/06/2020 às 09h20min

Gabigol, um novo craque

ADRIANO SANTOS
Quem vê o Gabriel Barbosa, o famoso Gabigol, não esperava tanto sucesso em 2019. Marrento e cheio de tatuagens no corpo, Gabigol é principal novo do Flamengo 2020 e das crianças apaixonadas por futebol.

Paulistano, 23 anos, o garoto que não deu certo na Europa, o herói de dois gols numa final de Libertadores, o artilheiro do Brasil dois anos seguidos, é um novo craque que se torna referência.

Talento precoce, personalidade forte, do time chato em campo, apanhou da mídia notoriamente pela péssima atuação fora do País, Gabriel Barbosa vem da terra dos craques, bebia a água que Pelé bebeu, que Neymar bebeu, que Robinho, que tantos craques do Santos Futebol Clube.

Vendido em 2016 por quase 30 milhões de euros para Inter de Milão, Gabigol chegou com moral, campeão Olímpico e números que poderiam sim fazer todo torcedor Italiano sonhar.

Gabriel Barbosa teve vários problemas com seu técnico, seu comportamento e sua forma de não suportar o banco de reservas.
Em 2018, retornou ao Brasil, foi artilheiro do Campeonato Brasileiro, recebeu sondagens absurdas, mas foi parar na Gávea. Em 2019, Gabriel Barbosa foi o homem gol do Brasil e hoje é sim a tendência e a referência brasileira na função.

Foi campeão se tudo em 2019, no Flamengo o atacante viveu o verdadeiro sentimento de ser a histeria das crianças e a camisa mais vendida.

Gabigol teve, segundo o bites, 17,5 milhões de menções no Twitter, 8,7 foram brasileiros, comparado com Neymar que teve 26,3 milhões e apenas 5,8 no Brasil. Os números são animadores.

No mesmo Twitter, as publicações positivas de Neymar foram 18%, de Gabriel 24%. As negativas de Ney 30%, de Barbosa 24%. O pico foi 23 de novembro, data final da libertadores, 1 milhão de menções.

Nem a Inter de Milão, nem o Benfica, nem o Santos, ninguém espera o Gabriel de 2019, nenhum clube do Brasil espera o imbatível Flamengo de 2019.

Agora, consagrado, Gabriel precisa de cabeça no lugar, falta a Seleção Brasileira de Futebol, pós isso falta a Europa. Com certeza maduro, campeão e realizado o futuro é brilhante.

Nasceu e renasceu o que futebol brasileiro tem de melhor: talento, sorte e muita, muita malandragem. O que nos resta é esperar o futuro.

Paixão Futebol, craque Gabriel Barbosa. O homem gol do Brasil.



Esta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.


 
Relacionadas »
Comentários »