26/05/2020 às 08h17min - Atualizada em 26/05/2020 às 08h17min

VELHAS ESCOLAS DE UBERABINHA – II

ANTÔNIO PEREIRA
O Ginásio de Uberabinha foi inaugurado em 1912 e teve por diretor um dos grandes educadores da cidade, Antônio Luiz da Silveira. Esse Ginásio foi a semente do Colégio Estadual de Uberlândia. No começo da década de 1.921, foi criada a Sociedade Progresso de Uberabinha que construiu o prédio do “Museu” onde se instalou o Ginásio de Uberabinha. Em 1.928, para a criação do Ginásio Mineiro de Uberabinha (Colégio Estadual), a Sociedade cedeu o imóvel para o Estado. José Ignácio de Souza foi o último diretor do Ginásio de Uberabinha.

Em 1.913 foi fundado pela Irmã Maria Marcelina o Colégio São José, na avenida Afonso Pena.

Em fevereiro de 1.915 foi instalado solenemente o Grupo Escolar Júlio Bueno Brandão, entregue à direção do prof. Honório Guimarães, homem de grande saber e que movimentou a vida cultural uberabinhense. Como escritor deixou vários livros inclusive um de memórias (“Por Lareiras que me Aqueci”) onde conta alguns episódios de sua vida nesta cidade.

A mãe do Ministro Homero Santos, d. Juvenília Ferreira dos Santos, fundou, em 1.915, a Escola Rui Barbosa. Jeronimo Arantes fundou a Escola Amor às Artes em 1.918 e Violeta Guimarães fundou no mesmo ano, o Externato Violeta. D. Margarida de Oliveira Guimarães, esposa do prof. Honório Guimarães, fundou em 1.919, o Instituto Fundamental. Em 1.920, Alice Paes, que foi das primeiras professoras do Grupo Escolar Bueno Brandão, fundou o Colégio Senhora da Conceição. O professor Nelson Cupertino foi um dos diretores dessa escola.

Nesse mesmo ano, a poeta Leodegária de Jesus fundou, na rua Felisberto Carrejo, o Colégio São José (o segundo do mesmo nome). Leodegária, nascida em Caldas Novas, Goiás, foi poeta reconhecida e admirada em todo o país. Seu primeiro livro chamou-se “Coroa de Lírios” e foi publicado em 1.906.

Em 1.921, Odilon José Ferreira fundou a Escola São Vicente.

Em 1.924 instalaram-se três escolas: o Colégio Santa Rita de Cássia dirigido pela profa. Clélia Alvim, o Externato Spencer, da profa. Iolanda Paes, e a Escola Normal, anexada ao Ginásio de Uberabinha.

Em 1.928, instalou-se um dos grandes estabelecimentos de ensino da cidade, o Liceu de Uberlândia, à praça Osvaldo Cruz, fundado pelos professores Mário Porto e Antônio Vieira Gonçalves. Em 1.929, utilizando o prédio cedido pela Sociedade Progresso de Uberabinha, foi criado o tradicional Ginásio Mineiro de Uberabinha (depois Colégio Estadual de Uberlândia) pelo Decreto nº 8.958 de 3/01/1.929, assinado pelo Presidente Estadual, Antônio Carlos. Seu primeiro diretor foi o Promotor de Justiça, dr. Mário de Magalhães Porto, um dos maiores educadores que a cidade já possuiu, introdutor de uma nova mentalidade social na cidade.

Depois disso, até a mudança de nome da Cidade, não se instalaram escolas na cidade.
            
 
Fontes: Jerônimo Arantes, Adolpho Moreira e Basileu Toledo França



O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.


 
Relacionadas »
Comentários »