24/11/2019 às 08h30min - Atualizada em 24/11/2019 às 08h30min

Para quem gosta de livros e videogames

PAULO SANT'ANNA

Na semana passada eu escrevi sobre a cena independente de revistas com temática retrô tanto para TI, quanto para Games. O feedback foi bastante positivo tanto por parte de quem produz as publicações, quanto de quem as consome. Então hoje ao invés de revistas, vamos falar de livros. Sim, livros impressos. Apesar de trabalhar com tecnologia, de forma alguma eu troco um livro impresso por um Kindle. Nada substitui a experiência de folhear um livro com tema que apreciamos e poder pega-lo na prateleira sempre que quisermos para reler e consultar sobre aquele assunto.

Então eu vou citar alguns autores e indicar alguns títulos focados na temática Gamer e que mostram o quanto é forte a comunidade que gosta e consome esse tipo de conteúdo pois muitos dos livros citados foram custeados através de campanhas de financiamento coletivo.

Warpzone (warpzone.me) – Além das revistas citadas semana passada, também disponibiliza diversos livros, separados por séries como a 101 games, que faz uma pequena resenha dos principais games de cada console, a série clássicos, que aborda franquias famosas como Final Fight, Streets of Rage, Final Fantasy entre outras, a série Biografias, falando de personagens icônicos como Mega Man, Alex Kidd, Lara Croft e outros mais, e também a série Luxo, que são livros mais caros, financiados pela comunidade e que tem o foco de ser uma obra completa sobre determinado assunto como os “Definitivo Mega Drive” e “Definitivo Master System & Game Gear” além dos “Essencial The King of Fighters”,  “Essencial Street Fighter” e “Essencial Resident Evil”. O detalhe é que nessas obras encontramos informações que não estão disponíveis, por exemplo, na Internet. São depoimentos de pessoas que vivenciaram e trabalharam, fotos e documentos históricos e muito mais.

Ítalo Chianca – Autor e historiador que já publicou bons livros sobre games, em um formato de contos e crônicas, sem ser aquele formato essencialmente técnico. Muitos se verão nas histórias contadas por ele. Procurem pelos livros “Videogame Locadora”, “Os Videogames e Eu”, “Gamer”, “Game Chronicles” e “Papo de Locadora”.

Marcus Garrett – Considerado um “guru” pela comunidade Gamer, realiza um trabalho fantástico participando ativamente no resgate e manutenção da história dos videogames no Brasil, seja através dos seus livros como “Zeta Games – Memórias de uma locadora nos anos 90”, “Jogos Eletrônicos & Eu: Crônicas de um Passado Presente” e os lendários “1983: O ano dos videogames no Brasil”, “1984: A Febre dos videogames continua”, que inclusive renderam um documentário sobre os primórdios dos games no Brasil.

Luiz Miguel Gianeli – Lançou duas obras, ambas em formato de crônicas, sendo o primeiro chamado “Muito além dos videogames - memórias de um jogador” falando sobre infância, adolescência e juventude relacionadas aos videogames e o segundo “Muito além dos videogames - crônicas dos meus amigos”, viabilizado através de campanha no catarse, sendo que desta vez as crônicas são de amigos e personalidades do cenário retrogamer nacional.

Abrahão Lopes – Lançou a obra “Memorial Locadoras & Fliperamas”, também viabilizado via catarse, onde compartilha suas histórias com os videogames procurando manter viva a memória das antigas locadoras e fliperamas frequentados durante a infância e adolescência.

Existem diversas outras obras fantásticas que infelizmente devido ao espaço não tive como abordar, mas em breve eu volto a escrever sobre.

Então uma boa leitura e até o próximo domingo!

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.








 

Relacionadas »
Comentários »