03/11/2019 às 13h00min - Atualizada em 03/11/2019 às 13h00min

Aprenda a disciplinar as suas emoções

KELLY BASTOS (DUDI)

Segundo a nossa consultora, Eliana Alves Pereira, psicóloga e coach, “no alcance do amadurecimento, percebemos que o controle das emoções é necessário para manter a nossa vida saudável física, mental e espiritualmente”.

De acordo com ela, nascemos e a nossa primeira emoção externa ao abrigo materno vem à tona! Não economizamos choro de desespero ao abandonar um mundo tão amoroso, acolhedor e seguro; abandonamos esse mundo tão sublime rumo ao outro um tanto assustador e, ao mesmo tempo, fascinante.

“Nascemos com as emoções à flor da pele; partimos, mas levamos conosco, na maioria dos casos, uma grande carga de experiências, desilusões, agradecimentos e arrependimentos, alegrias e tristezas, força espiritual, enfim, amadurecimento impregnado além da mente e, assim, encravado n’alma”.

Continuando, em nossa infância, externamos todas as nossas emoções, algumas delas liberadas do nosso âmago, de forma plena e sem receios do que outros possam pensar a nosso respeito. Nada nos importa. Em nossa infância, somos nós, essencialmente.

“Durante a fase de desenvolvimento, alcançando a juventude, em virtude de algumas experiências que acabaram por liberar os primeiros sofrimentos, dores e ansiedades, aprendemos que, em alguns momentos, devemos tentar controlar as próprias emoções, a fim de que determinadas situações negativas e de risco não sejam potencializadas”.

Assim, começamos a aprender o que é disciplinar emoções! No alcance do amadurecimento, percebemos que o controle das emoções é necessário para manter a nossa vida saudável física, mental e espiritualmente! Aprendemos também que disciplinar as nossas emoções é algo que poderá evitar, inclusive, que pessoas que não nos desejam o bem usem os nossos sentimentos contra nós mesmos.

Resumindo, só nos resta concluir que: ao nos despedirmos desta vida, só levaremos conosco todos os sentimentos e emoções, inclusive o que conseguimos evitar de destrutivo e construir em prol do bem da humanidade e de quem amamos e nos amam, incondicionalmente!

Bom domingo! Boa semana!

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.





 

Tags »
Relacionadas »
Comentários »