21/09/2019 às 14h00min - Atualizada em 21/09/2019 às 14h00min

Quem não gosta de ler...

JOÃO BOSCO

... é igual a quem não sabe ler (provérbio chinês). A propósito, não são poucos os que acham a leitura uma pura perda de tempo. Não sentem prazer e tampouco a concebem como uma academia para os neurônios. Sou suspeito para conselhos. Contudo, sempre que posso, propago na íntegra o que escreveu Ítalo Calvino, um italiano com cheiro de Rum. Quero dizer, nascido em Cuba: “As coisas que a literatura pode buscar e ensinar são poucas, mas insubstituíveis: a maneira de olhar o próximo e a si próprio, de relacionar fatos pessoais e fatos gerais, de atribuir valor a pequenas coisas ou a grandes, de considerar os próprios limites e vícios e os dos outros, de encontrar as proporções da vida e o lugar do amor nela, e sua força e seu ritmo, e o lugar da morte, o modo de pensar ou não pensar nela; a literatura pode ensinar a dureza, a piedade, a tristeza, a ironia, o humor e muitas outras coisas assim necessárias e difíceis. O resto que se vá aprender em algum outro lugar, da ciência, da história, da vida, como nós temos de ir aprender continuamente”.

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »