27/08/2019 às 08h15min - Atualizada em 27/08/2019 às 08h15min

Cautelosa, Globo só vai iniciar em 2020 gravações da série “Anjo de Hamburgo”

FLÁVIO RICCO | COLABORAÇÃO: JOSÉ CARLOS NERY


Foto: Globo/Divulgação

A TV Globo está pisando em ovos, ou seja, sendo muito cuidadosa em relação ao primeiro trabalho da parceria firmada em maio com a Sony Pictures Television, a minissérie de época “Anjo de Hamburgo”, que será protagonizada por Sophie Charlotte, dirigida por Jayme Monjardim e inteiramente falada em inglês. Em função de uma série de fatores, como escolha e preparação de elenco, figurinos, detalhes de cenas, locações no Brasil e na Argentina, entre outros, já se pode assegurar que as gravações só terão início em 2020. Portanto, não se sustentaram as informações de que começariam entre setembro e outubro. Para este 2019, imagina-se que aconteça apenas a pré-produção. A formação do cast, com artistas brasileiros e internacionais e todos apresentando inglês fluente, aparece entre as principais dificuldades. Só os melhores serão selecionados, e as inscrições de atores e atrizes, entre 20 e 70 anos, terminam no próximo dia 30.

TV Tudo

O Anjo
Como já destacado neste espaço, a série, escrita por Mário Teixeira e Rachel Anthony, acompanha a história real de Aracy de Carvalho, funcionária do consulado brasileiro em Hamburgo, casada com o escritor João Guimarães Rosa. Aracy que ajudou centenas de judeus a escaparem para o Brasil durante o regime nazista.

Organização
Caberá à Sony os direitos de distribuição de “Anjo de Hamburgo” em outros países e, à Globo, a exibição em TV aberta e em outras plataformas do Grupo no Brasil. A parceria também inclui “Rio Connection”, uma série que irá contar a história real de uma quadrilha do crime organizado europeu que escolheu o Brasil para o escoamento de heroína para os Estados Unidos na década de 1970.

Jornalismo
André Basbaum, alguém com passagens bem importantes em outras emissoras e, hoje, diretor de redação da Band, será o editor-chefe do novo jornal das 22 horas. Ontem começaram as gravações dos pilotos. Estreia na segunda que vem.

Falando nisso
Sem que ninguém fosse avisado, muito menos o telespectador da Band, os boletins noticiosos “Informei”, dos 10 minutos iniciais de duração, agora ficaram com apenas cinco. Cortaram pela metade. E isso há menos de um mês da sua estreia.

Caiu de bico
Ao contrário do passado, os filmes exibidos na Record deixam muito a desejar. Todos de qualidade bem duvidosa. Fora que alguns deles são levados ao ar à exaustão. A série “Velozes e Furiosos”, que ninguém aguenta mais, por exemplo.

A propósito
A Band tem uma negociação com a Califórnia, empresa que atua na área de distribuição de filmes independentes, para reforçar as suas sessões de cinema. E parece que, além dela, também existem conversas com uma outra.

Não acabou em pizza
Um grupo de amigos marca confraternização em uma pizzaria da Praça Roosevelt, em São Paulo, e lá pelas tantas uma repórter chega acompanhada do namorado de outra jornalista. Começa o bate-boca e copos acabam ganhando “asas”, voando baixo em todo local. Saldo da confusão: uma das moças se machucou feio, ganhou 8 pontos na mão e fez um BO. A outra, uma conhecida repórter do SBT, saiu ilesa.

Último dia
Após a saída de Tiago Maranhão, André Hernan tocou a bola do “Troca de Passes”, do SporTV, até a noite deste domingo. Agora vai voltar para os gramados. Rodrigo Rodrigues vai assumir os trabalhos a partir desta semana.

Baixa a bola
A Band está exibindo o programa “Os Donos da Bola”, com Neto e convidados, simultaneamente na televisão, como sempre foi, e agora no YouTube. Acontece que no intervalo da TV, ele segue na internet, com todos os palavrões possíveis e impossíveis. Alguém tem que se tocar.

Longe disso
As novelas da Record, em especial “Topíssima”, até conseguem atingir bons índices de audiência, mas ainda estão longe de ameaçar o domínio da Globo no disputado mercado de São Paulo. Depois de “Os Dez Mandamentos”, as demais produções passaram a brigar apenas com o SBT pelo segundo lugar.

Nome de guerra
Porém, a Record parece disposta a mudar esse quadro e por isso irá ambientar sua próxima novela das 20h, “Amor sem igual”, em São Paulo para chamar atenção do telespectador. A decisão já está tomada. E mais: será uma trama passada nos dias de hoje e protagonizada por uma prostituta! Que terá como nome de guerra, Poderosa.

A história

Foto: Reprodução/Instagram


Em “Amor sem igual”, o mocinho vai se apaixonar pela Poderosa e toda história irá se desenvolver a partir disso. Escrita por Cristianne Fridman, já reúne no elenco Angelina Muniz, Castrinho, Ernani Moraes, Miguel Coelho, Victoria Pozzan, Giuseppe Oristânio, Brenda Sabryna (foto), Guilherme Dellorto, Cesar Cardadeiro e Kika Kalache. A Record se prepara para anunciar o casal de protagonistas.

Bate – Rebate

  • Foi especulada a presença do Carioca no elenco de “A Fazenda”, mas nada disso. Ele está fora. A propósito de “A Fazenda”, estão muito bem feitas as chamadas do programa. Criativas. A Record é muito boa nisso.

  • Amanda Klein entra em licença-maternidade na Rede TV! em outubro. Claudia Barthel e Salete Lemos já foram definidas como suas substitutas no “Rede TV News”. Mas ainda falta escolher quem ficará no seu lugar no “É Notícia”, programa semanal de entrevistas.

  • Terminaram, na quinta-feira, as gravações de “Segunda Chamada”, série da Globo. Foram quatro meses de trabalho direto. É uma coprodução com a O2 Filmes. Escrita por Jô Bilac, Julia Spadaccini e Carla Faour, tem Paulo Gorgulho, Deborah Bloch, Hermínia Guedes, Silvio Guindane e Thalita Carauta nos principais papéis. Estreia em outubro.

  • Multishow planeja um novo programa para a cantora Iza, do “The Voice”. Mas existem olhares da Globo muito voltados para ela.


C´est fini
Após participar do júri do Festival de Gramado, Thaila Ayala volta as atenções para seus novos trabalhos no cinema. Ela integra o elenco de “Lamento”, ao lado de Marco Ricca, que será lançado ainda este ano. “The Pretenders” e “Zeroville” são outras produções prestes a ganhar as salas de cinema. E, no Rio, a atriz acaba de filmar “O Garoto”, dirigida por Bruno Saglia, na qual interpreta Tamara, uma editora de livros que se envolve com um escritor em crise de criatividade, papel de Vitor Fonsek.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.


Tags »
Relacionadas »
Comentários »