11/08/2019 às 13h00min - Atualizada em 11/08/2019 às 13h00min

Mulher que fala muito vive mais

KELLY BASTOS (DUDI)

Amiga, preste atenção: você é daquelas mulheres que falam muito? Blá, blá, blá, o dia todo, ou só de vez em quando alguém ouve a sua voz? É da turma das caladinhas?

Pois é. Sabemos que as mulheres possuem a fama de falar demais e muitas vezes essa fama é justificada. Elas adoram conversar com as amigas, com a família e até consigo mesmas. Sempre têm alguma novidade para compartilhar ou algum tema para debater com as pessoas à sua volta, não é?

Alguns podem se incomodar com tanta conversa, mas, de acordo com estudos, as mulheres devem manter esse hábito em suas rotinas, porque eles são saudáveis e podem ajudá-las a viver mais.

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina Albert Einstein da Universidade de Yeshiva, nos Estados Unidos, mostrou que as nossas atitudes diárias podem ser tão importantes quanto os nossos genes na hora de determinar nossa expectativa de vida, e que existem algumas características, como conversar bastante, que podem ajudar a prolongar nosso tempo por aqui.

Os pesquisadores estudaram a personalidade e carga genética de 250 pessoas com idades entre 95 e 112 anos. Os resultados demonstraram que, independentemente dos genes, existem fatores comuns que são positivos para uma vida mais longa, como conversar com outras pessoas. A explicação é simples: as pessoas que gostam de conversar são vistas como mais otimistas e empolgadas com a vida do que aquelas que raramente estão disponíveis para uma conversa.

Os pesquisadores atribuem essa extroversão natural a uma melhor qualidade de vida, já que quanto melhor estamos, mais nossos corpos se acalmam e o nosso nível de estresse diminui. As pessoas que falam muito, na maioria das vezes, sabem como transformar os sentimentos em palavras, por isso quase nunca ficam sufocadas por tudo o que existe em seu interior. São capazes de compartilhar seus sentimentos com as pessoas.

O professor da Universidade de Nova York e psiquiatra Luis Rojas Marcos realizou um estudo, abordado em seu livro “Somos o que falamos”, explicando que devemos falar no mínimo 15 mil palavras por dia, se quisermos conquistar alguns anos a mais de vida. Ele complementa dizendo que falar é benéfico para a saúde mental e que não necessariamente a fala precisa ser realizada com pessoas, mas também com plantas e animais.

As mulheres não estão erradas, no final das contas, estão apenas cuidando de sua saúde emocional e garantindo mais anos de vida.

Portanto, homens, se vocês desejam viver mais, precisam começar a agir mais como elas, nós, e conversarem bastante com as pessoas ao seu redor, não apenas sobre coisas fúteis, mas sobre seus sentimentos e planos de vida.

Boraaaa?

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.

Tags »
Relacionadas »
Comentários »