14/06/2019 às 09h01min - Atualizada em 14/06/2019 às 09h01min

Inovação social

MARIANA SEGALA
Inovação social...
O que a tecnologia tem a ver com impacto social? Tudo, na visão do Social Good Brasil, organização que procura inspirar, conectar e apoiar indivíduos e organizações no uso do comportamento inovador para resolver os problemas da sociedade. Em Uberlândia, o movimento é representado por três fellows, ou parceiros. Todos os anos, eles se empenham para organizar a Jornada do Agente, um circuito de eventos – como encontros, palestras e workshops – que capacita novas lideranças dispostas a encarar os desafios das comunidades em que estão inseridas. As ações da Jornada de 2019 começaram em maio e se aproximam do fim agora em junho. Em especial, as atividades procuram jogar luz sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda de 17 grandes temas elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para sensibilizar pessoas e organizações mundo afora.

...e ações ao ar livre
Uma série de intervenções relacionadas aos ODS, organizadas pelos agentes do Social Good Brasil, estão previstas para o dia 29 na cidade. Para tratar do objetivo número quatro – que é assegurar educação inclusiva e promover oportunidades de aprendizagem para todos – um grupo vai apresentar dados sobre a educação de Uberlândia na Praça Tubal Vilela. Já com relação ao objetivo número cinco – que é alcançar a igualdade de gênero e empoderar mulheres e meninas – outro grupo promoverá uma intervenção cultural no bairro Luizote de Freitas, com direito a oficina de defesa pessoal e autocuidado. Para dar conta do objetivo número dez – reduzir a desigualdade – o bairro Pequis receberá ações como um workshop com dicas sobre modelo de negócios, empreendedorismo e educação financeira.

Olheiros
Há hunters – ou “caçadores” – da aceleradora ACE de olho nas startups de Uberlândia. Eles convidam as empresas interessadas em apresentar seus negócios para um bate-papo ao longo desta sexta-feira no Anima Lab, espaço de inovação da UNA, centro universitário localizado no bairro Jardim Karaíba. A ACE já acelerou mais de 250 startups e foi eleita três vezes a Melhor Aceleradora de Startups da América Latina pelo LatAm Founders.

Elas protagonistas
A Algar Tech, do Grupo Algar, recebeu o título da consultoria GPTW (Great Place to Work) por ser uma das melhores empresas para mulheres trabalharem no Brasil. A premiação reconhece as companhias que incentivam a liderança feminina e adotam melhores práticas para garantir o avanço de carreira das mulheres. Das 444 empresas inscritas no GPTW Mulher, 55 foram agraciadas. Em apenas nove delas a posição de CEO é ocupada por uma mulher. A Algar Tech, presidida por Tatiane Panato, é uma. Dentre todas as 3 mil organizações avaliadas anualmente pela GPTW para a eleição das melhores empresas para trabalhar no Brasil, apenas 10% são presididas por mulheres.

Tecnologia no campo
Faculdades Associadas de Uberaba (Fazu) inaugurou o Celeiro, primeiro centro de inovação no agronegócio em Minas Gerais. O Centro de Referência em Empreendedorismo e Inovação para o Agronegócio é um espaço especialmente estruturado para receber startups, empresas nacionais e internacionais e potenciais investidores. A FCJ Triângulo, braço da FCJ Participações baseado em Uberlândia, é uma das empresas que já ocupam o Celeiro. Composta por “anjos” – como são chamados os investidores que apostam em negócios nascentes – dedicados a assessorar startups promissoras para que consigam captar investimentos, a FCJ Triângulo quer aprofundar suas relações com empresas inovadoras dedicadas ao agronegócio.




​*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.
 
Tags »
Relacionadas »
Comentários »