22/02/2019 às 10h26min - Atualizada em 22/02/2019 às 10h26min

Dormir bem é o melhor remédio para o coração

ANGELA SENA PRIULI
Quem nunca se queixou: "Nossa, eu estou morreeendo de sono!"?
 
Mas há quem diga, como o famoso Shakespeare, que "o sono é o prenúncio da morte". No meu mundinho, nas bancadas de laboratórios e nas mentes dos cientistas, um bom descanso nos protege contra a principal causa de óbitos em todo o mundo: as doenças cardiovasculares.
 
Distúrbios do sono, como a apneia obstrutiva do sono (interrupção da respiração do sono e falta de oxigênio no sangue) e privação de sono, têm sido associados a um risco aumentado de aterosclerose e seus efeitos cardiovasculares prejudiciais, não só para o coração, mas para o cérebro e vários outros órgãos. Um estudo chinês avaliou mais de 1.700 pessoas durante o sono e também marcadores bioquímicos e revelou que há um aumento da incidência de hipertensão e colesterol naqueles que despertavam várias vezes.
 
Para esclarecer, a aterosclerose é caracterizada pela formação de placas nas artérias, onde os glóbulos brancos penetram na parede da artéria, são "estimulados" pelo colesterol e outras substâncias do sangue e desencadeiam uma resposta inflamatória. Entretanto, os mecanismos que ligam a ruptura do sono e a aterosclerose são desconhecidos. E como a ciência não para, em um estudo recém-publicado na renomada revista científica Nature, um grupo de pesquisadores mostra que a ruptura persistente do sono faz com que o cérebro sinalize a medula óssea para aumentar a produção de glóbulos brancos.
 
Olha só o trabalhão que dá para entender como isso funciona!
 
Eles usaram camundongos para o estudo (sim, ainda é necessário usar cobaias) e acordavam eles regularmente, durante as horas de descanso dos bichinhos, levando à fragmentação do sono. Então, viram que quando eles passavam por isso, reduziam os níveis de uma proteína chamada hipocretina, que é produzida no hipotálamo do cérebro. A falta dessa proteína foi sentida por células que vivem na medula óssea (local onde são produzidos muitas células do sistema imunológico), se "descontrolaram" e estimularam as células-tronco que dão origem a todos os tipos de células brancas do sangue, produzindo um número ainda maior de glóbulos brancos. Esse montão de células migrou da medula para as paredes arteriais e promoveu a formação de placas, uma característica da aterosclerose - condição que pode levar a infarto do miocárdio, derrames cerebrais etc.
 
A ciência está avançando e suando as camisas para nos explicar como funcionam as coisas, viu? Mas o que é importante dizer é que hora de dormir é hora de dormir e só! Simples assim. Leve isso tão a sério quanto se preocupar com a alimentação, atividade física, momentos em família e amigos, trabalho, amores, contas a pagar... ops, já te lembrei do que tira seu sono!
Relaxe, porque viver é mais do que cumprir tarefas, também é sonhar, seja dormindo ou acordado.
 
 
Fonte:
 
  1. Zhao et al. Relationships between cardiometabolic disorders and obstructive sleep apnea: Implications for cardiovascular disease risk. J Clin Hypertens (Greenwich). 2019 Feb;21(2):280-290.
  2. Tall & Jelic. How broken sleep promotes cardiovascular disease. Nature 566, 329-330 (2019)
Tags »
Relacionadas »
Comentários »