07/01/2019 às 09h04min - Atualizada em 07/01/2019 às 09h04min

2019: projeções favoráveis

TANIA MALAMUD
Indústria
As projeções da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) apontam para um crescimento de 5,1% na produção industrial do estado, enquanto o PIB deve avançar em 3,3%. De acordo com o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, apesar de 2018 não ter sido um ano bom economicamente, a expectativa para este ano é de alta para as economias mineira e brasileira devido às reformas que já estão na pauta dos governos. “A manutenção da política monetária estimulativa (Selic a 6,50% a.a.), juntamente com a retomada do investimento agregado são consistentes com crescimento do PIB brasileiro da ordem de 2,53%. As projeções possuem viés de alta, que será confirmado mediante aprovação de reformas estruturais, tais como a da Previdência”, explica. Ainda segundo o empresário, a retomada econômica no estado é essencial e deve ser ancorada em dois pontos – melhora do ambiente de negócios e das questões ambientais no estado. “É imprescindível que haja um melhor ambiente de negócios, que traga mais estímulo para investimentos, mas isso só será possível quando, principalmente, forem retirados os entraves gerados pelo licenciamento ambiental em Minas Gerais, uma vez que temos alguns dos parâmetros mais rigorosos e burocráticos do mundo no estado”, enfatizou.

Comércio
Os comerciantes estão mais confiantes no desempenho da economia em 2019. A expectativa positiva, a melhor para o mês de dezembro dos últimos cinco anos, fez com que a projeção de contratação de pessoal também aumentasse para os próximos meses. As informações são do Índice de Confiança do Empresário do Comércio, divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O índice alcançou 115,5 pontos em dezembro, avanços de 5,4% em relação a novembro e de 5,7% em relação a dezembro de 2017. O  economista chefe da CNC, Fábio Bentes, disse que, após a retração do consumo em maio e junho, as vendas melhoraram no segundo semestre, o que contribuiu para o aumento da expectativa de confiança. De acordo com pesquisa, 88,9% dos empresários entrevistados disseram acreditar que a economia vai melhorar no ano que vem. Três em cada quatro varejistas consultados disseram que pretendem contratar mais pessoal nos próximos meses. Foram ouvidos mais de 6 mil empresários.

Lácteos
A Vigor inicia 2019 aquecendo o mercado de queijos em que compete com as marcas Faixa Azul, Vigor, Jong e Danubio. Mantendo seu objetivo de ser referência em queijos no Brasil, a companhia investe R$ 41 milhões no aumento da capacidade produtiva de seu queijo parmesão na unidade de São Gonçalo do Sapucaí - MG. Com a estratégia, a fabricante de alimentos quadruplicará o volume produzido na planta, dedicada à fabricação de itens das marcas Faixa Azul e Vigor. A expansão já estará pronta no primeiro trimestre do ano.
 
Selic
O mercado reduziu a estimativa para a taxa básica de juros no fim de 2019 de 7,50% para 7,25%, segundo a pesquisa semanal Focus, do Banco Central. Entre os economistas que mais acertam as previsões - e compõem o chamado Top 5, de médio prazo -, a projeção caiu de 7% para 6,50%. Para 2020 e 2021, o ponto-médio para as projeções para a Selic está em 8,00% tanto entre os economistas em geral quanto entre os Top 5.
 
 Automóveis
A aceleração do PIB e a necessidade de renovação de frota farão com que as vendas de veículos continuem crescendo no ano que vem. Enquanto 2018 terminou com alta de 15%, o crescimento do próximo ano, segundo as empresas, deve ficar entre 8% e 13%. 

Fôlego para Construção civil
A percepção de melhora tanto nas condições atuais quanto nas expectativas para os próximos meses aumentou e a confiança da construção terminou 2018 em seu maior nível em quatro anos, de acordo com os dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Confiança da Construção (ICST) subiu 0,8 ponto e foi a 85,5 pontos em dezembro na comparação com o mês anterior, o maior patamar desde dezembro de 2014.

Gerdau contrata
Estudantes universitários de todo o Brasil podem se inscrever para uma vaga de estágio na Gerdau. As inscrições ficam abertas até o dia 11 de janeiro e oferecem 110 vagas em 13 estados, incluindo Minas Gerais. No território mineiro, seis polos da empresa receberão estagiários. As atividades têm previsão de início para março e serão admitidos estudantes de Engenharias, Ciências Contábeis, Administração, Marketing, Logística, Economia, Psicologia, Geologia, Comércio Exterior, Direito, Sistema de Informação, Ciências da Computação e Química.

Algar também
 A Algar Tech está com 400 vagas abertas para atendimento ao cliente, perfis ativo (voltado para vendas) e receptivo (recebimento de ligações), em Uberlândia (MG). Os candidatos devem ter mais de 18 anos e ensino médio completo. Não é exigida experiência e as vagas se estendem a pessoas com deficiência (PcD). As vagas são para os períodos da tarde e noite. Os interessados devem comparecer ao CSC Algar até o dia 14 de janeiro, em um dos dois horários fixos (8h ou 13h), portando documentos pessoais (RG e Carteira de Trabalho).
 
Sob nova direção
Desde o dia 28 de dezembro, a TV Universitária de Uberlândia (TVU) passou a ser uma afiliada da TV Cultura, de São Paulo, e não mais da Rede Minas. A troca traz grandes perspectivas para a emissora e toda a programação da rede será transmitida pelos canais 4.1, no sinal aberto, e 5, a cabo.

Privacidade ameaçada
Um levantamento produzido pela empresa de cybersegurança Kaspersky mostra um dado preocupante sobre a quantidade de invasões feita por cracker – nomenclatura correta dada para criminosos digitais. De acordo com o estudo, estima-se que 30% dos computadores do mundo tenham se deparado pelo menos com uma ciberameaça, seja por meio de um vírus de computador ou até mesmo uma invasão a partir de uma falha na segurança de uma máquina.
Relacionadas »
Comentários »