17/12/2018 às 08h35min - Atualizada em 17/12/2018 às 08h35min

Ter respeito e visão é vital!

ANGELA SENA PRIULI
Chegando ao fim do ano todos nós ficamos reflexivos e buscamos pesar o que é mais importante em nossas vidas, em termos de valores e saúde. Então, a coluna dessa semana é justamente para nos lembrar disso! Para falar um pouco sobre respeito ao próximo e saúde dos olhos, convidei o Dr. Filipe Gasparin (FOTO), oftalmologista especialista em Catarata, Córnea e Cirurgia Refrativa. Vamos conferir o recado importante que ele nos passou!

RESPEITO
O Dia Nacional do Cego (ou Deficiente Visual), comemorado na semana passada, no dia 13 de dezembro, foi criado para conscientizar a população contra o preconceito e discriminação, incentivando a solidariedade humana. Lembrando que os deficientes têm os mesmos direitos que todas as pessoas sem patologias oculares e ainda necessitam atenção especial na alfabetização, mobilidade, acesso à saúde, etc.

Estima-se que no Brasil exista 1,1 milhão de cegos. Independente da classe social, a cegueira cresce em função da idade, chegando a ser de 15 a 30 vezes maior em pessoas com mais de 80 anos do que na população com até 40 anos de idade. Nesse ponto, é importante dizer que o Brasil apresenta uma das maiores taxas de crescimento da população idosa entre os países mais populosos do mundo. Dentre os desafios que esse crescimento veloz deste público traz, está o crescimento da prevalência de problemas visuais na medida em que a população se torna predominantemente mais velha.

PRINCIPAL CAUSA DA PERDA DA VISÃO
A principal causa de cegueira no mundo e no Brasil é a catarata. Estima-se que o Brasil tenha 350.000 cegos por catarata e todo ano há 120.000 casos novos de catarata senil. Esse tipo de cegueira é considerada reversível, pois existe tratamento.

Catarata é uma doença caracterizada pela opacificação do cristalino, lente natural dos nossos olhos. A principal causa é o envelhecimento (catarata senil), porém existem outras causas como trauma ocular, diabetes, superexposição a radiação ultravioleta, uso prolongado de medicamentos, entre outros. Os principais sintomas são visão nublada, mudanças frequentes na prescrição de óculos, redução do brilho das cores, visão dupla, prejudicando as atividades diárias.

HÁ COMO EVITAR E TRATAR A CEGUEIRA!
Levando em consideração que algumas causas da catarata envolvem nossos hábitos, pode-se dizer que é possível prevenir ou adiar a catarata cuidando da alimentação e protegendo os olhos dos raios solares, por exemplo. No entanto, a cirurgia é o único tratamento efetivo da catarata. Baseia-se na retirada do cristalino opacificado e implante de lente intraocular. Os avanços nas técnicas cirúrgicas e nas lentes intraoculares alcançados nos últimos anos têm favorecido a personalização na hora de tratar a catarata. Por meio de avaliações minuciosas no pré-operatório, hoje em dia, é possível adequar o procedimento a cada caso e chegar a um resultado eficaz, rápido e seguro, levando a um importante impacto da qualidade de vida ao paciente.

Importante: a catarata está comumente associada à terceira idade, mas pode surgir durante toda a vida. Por isso, não se esqueça de manter a saúde em dia!


Fontes:
http://portalms.saude.gov.br/component/tags/tag/oms
http://www.cbo.net.br/novo/classe-medica/

*O conteúdo desta coluna é de responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Diário de Uberlândia.

 
Relacionadas »
Comentários »