21/05/2018 às 13h02min - Atualizada em 21/05/2018 às 13h02min

Entrevista com Fábio Pergher + novidades no mercado

TANIA MALAMUD | COLUNISTA
Fábio Pergher, atual presidente da Aciub | Foto: Divulgação
Com a palavra:
Fabio Pergher, presidente da ACIUB, Associação Comercial e Industrial de Uberlândia.
 
Nascido em 17 de março de 1967, em Uberlândia, o atual presidente da Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub), Fábio Pergher, iniciou sua trajetória empreendedora com 17 anos e ao lado de seu irmão fundou sua primeira empresa, a Start Química, em 1987. Graduado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), especialista em Cosmotologia e também em Marketing, Pergher é presidente do Grupo Lima & Pergher que engloba as empresas: Prata Alimentos, Start Química, Provanza, Grupo 3R e Adfert.

Casado e pai de três filhos, o empresário ainda encontra tempo para fazer parte efetivamente como conselheiro nos órgãos ambientais municipais e estaduais, além de participar de diversas diretorias do setor empresarial, como da Federaminas e da Unedi. Tanta dedicação e trabalho renderam ao presidente da Aciub vários prêmios e comendas na área de produção e desenvolvimento de novos produtos, e também a honraria máxima da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), o prêmio Industriário do Ano, em 2014.

Tânia Malamud: Seu mandato na ACIUB está terminando neste ano. Quais são as contribuições mais importantes deixadas pelo senhor?

Fábio Pergher: Com o apoio de toda a diretoria buscamos ser cada vez mais representativos na defesa dos interesses da classe empresarial, sempre em prol do desenvolvimento de Uberlândia e região. Não olhamos apenas para a nossa classe, mas para a comunidade como um todo.
Acompanhamos de perto as decisões tomadas pela classe política e nos posicionamos na defesa da sociedade. A Aciub esteve e está presente nas discussões sobre os tributos estaduais e federais, sempre se posicionamento contra todo e qualquer tipo de aumento, que oneram muito o empresariado e acabam impactando também para o consumidor final. Além das questões tributárias também acompanhamos de perto as atividades no município, trabalhando junto com o poder público em busca do melhor para a nossa cidade.
Tenho o maior orgulho de estar à frente da Aciub neste ano que a entidade completa 85, dando continuidade ao excelente trabalho desenvolvido pelos presidentes que aqui passaram e pela equipe da Aciub.


Cite três motivos para que um empresário se associe a uma entidade como a Aciub?

A Aciub é uma entidade que neste ano completa 85 anos de história, sempre trabalhando em prol do desenvolvimento dos empreendedores. Oferecemos diversos produtos e serviços com vantagens exclusivas para os associados. Temos um convênio médico com valores diferenciados e durante todo o ano oferecemos diversas capacitações gratuitas para os associados, pois acreditamos que o conhecimento e a troca de experiências são essenciais para o crescimento e fortalecimento dos negócios. Os nossos associados também são representados nas discussões juntos aos nossos representantes políticos, pois estamos acompanhando diariamente as atividades dos nossos deputados e vereadores, e contribuindo com sugestões que possam ser benéficas a todos.

No seu mandato, o que o senhor destacaria como os feitos mais importantes?

Durante a gestão continuamos um trabalho forte e proativo desenvolvido pelo presidente Rogério Nery. Nas nossas reuniões debatemos temas relevantes e recebemos vários convidados para aprofundar estes debates, como o Prefeito, os deputados federais e estaduais, vereadores e presidentes de partidos para mostrar a visão do empresário e cobrar celeridade nas discussões que são importantes para a sociedade.
Por muitas vezes cobramos dos nossos deputados sobre questões tributárias, inclusive em 2015 uma caravana da Aciub foi até Belo Horizonte para tentar convencer os deputados estaduais mineiros a não aprovarem o aumento nas alíquotas ICMS de vários produtos e também de serviços.
A Aciub, junto ao G7, contribuiu para a Instalação do Observatório Social de Uberlândia, que é um espaço para o exercício da cidadania, com o objetivo de contribuir para a melhoria da gestão pública.
Consolidamos importantes parcerias com a Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB), o Sebrae e o Programa Al-Invest 5.0 (que é um dos programas regionais de cooperação econômica mais importante da Comissão Europeia), para oferecer diversos benefícios para os associados, como: treinamentos, workshops, palestras e missões empresariais nacionais e internacionais.
Além de tudo isso, incentivamos e incrementamos os nossos projetos internos, como o Aciub Jovem, Aciub Mulher e Programa Empreender.


Como conciliar o cargo de presidente da Aciub com o de CEO de uma grande empresa, como a Start Química?

É uma rotina de muito trabalho, mas também de muito aprendizado e conto com a ajuda de uma boa equipe. Toda a diretoria da Aciub é muito engajada e participativa nas atividades da entidade, o que é muito importante.
Essas duas atividades se complementam, pois o que discutimos e fazemos na Aciub agrega para o dia a dia da empresa e vice versa. O associativismo é uma bandeira importante e necessária, juntos podemos encontrar soluções melhores, caminhos diferentes.


Qual o maior desafio para a classe empresarial de Uberlândia?

O grande desafio é crescer e se desenvolver. Enfrentamos certa instabilidade nos últimos anos, mas agora acreditamos em dias melhores. É preciso aproveitar as oportunidades e inovar para ter sucesso. Neste momento as empresas precisam pensar no desenvolvimento, colocar os planejamentos em prática, capacitar os colaboradores e buscar boas parcerias para que o crescimento aconteça.

Uma dúvida que creio que sempre surge: como os micros, pequenos e médios empresários podem participar da Aciub?

A Aciub está de portas abertas para os micros, pequenos e médios empresários, e para participar basta associar-se e aproveitar as varias oportunidades que surgem. Uma das formas mais atuantes no cotidiano é o Programa Empreender, em que apoiamos e incentivamos estes empresários no desenvolvimento de seus negócios, buscando uma melhoria continua. No Empreender estes empreendedores podem fazer parte de um núcleo setorial, que reúne empresários do mesmo segmento, que podem identificar problemas e necessidades comuns a todos e, a partir daí desenvolver soluções para que as empresas possam crescer cada vez mais.
O associativismo pode ajudar muito no desenvolvimento de negócios, pois juntos somos mais fortes e podemos fazer mais.

 
**

AÇÃO!
 
No dia 2 de maio, a produtora Gravaton deu início aos seus trabalhos em Uberlândia. A estrutura de 5.000 m², localizada na região oeste da cidade, conta com equipamentos de câmera, luz e áudio de alta tecnologia, além dois de estúdios. Heberton Alves, um dos sócios e diretor de cena, explica que o propósito da Gravaton é minimizar as distâncias entre a idealização, criação e finalização de projetos. Com uma estrutura verticalizada, os clientes encontrarão os mais modernos equipamentos com a facilidade de estar tudo dentro do mesmo complexo, explica o diretor.


Heberton Alves, da Gravaton | Foto: Divulgação
 
VOCÊ ACEITA?
 
No próximo dia 23, das 10h às 22h, acontecerá a primeira edição do “We Do - Casamentos e Negócios” no Center Convention.
Sob a coordenação de Hilma Lima, do blog Noivinha Mineira, a feira é focada em negócios e direcionada para o universo dos que estão se preparando para o matrimônio. Num único lugar e durante um dia inteiro, os noivos terão acesso a mais de 55 profissionais e empresas que integram a cadeia do mercado de casamentos. “Nesse tipo de evento é possível economizar até 15% na festa de casamento a partir de uma boa negociação e de escolhas que se adaptam ao perfil dos noivos, sem perder o glamour da festa. Hoje em dia, as pessoas estão buscando soluções que caibam no orçamento e os casamentos têm seguido essa tendência, de simplicidade, mas sem perder a identidade dos noivos”, declara Hilma.
 
De acordo com pesquisa do Instituto Data Popular em parceria com a Abrafesta, Associação Brasileira de Eventos Sociais, o mercado de festas e cerimônias de casamentos apresentou um crescimento de 25%, no período de 2013 a 2016. São 1,1 milhão de casamentos por ano, o que representa pouco mais de três mil uniões formalizadas diariamente.
 

Hilma Lima, do blog Noivinha Mineira | Foto: Divulgação
 

PREMIADA NA TERRA DO TIO SAM
 
A Forno de Minas acaba de ser premiada no “Business Press Award 2018” como a marca brasileira mais bem-sucedida nos Estados Unidos na categoria de alimentos.
O reconhecimento foi feito por líderes de negócios, mídia local e associações como Câmara de Comércio Brasileira da Flórida, Grupo Empresarial Brasileiro, e Associação Brasileira de Imprensa Internacional. O setor internacional é um dos que mais crescem na companhia, com metas de incremento de mais de 100% na receita da empresa até 2020.

SETOR COMEMORA

De acordo com a ABF, Associação Brasileira de Franchising, a receita do setor de franquia registrou um crescimento nominal de 5,1% em relação ao mesmo período do ano passado. O faturamento passou de R$ 36,890 bilhões para R$ 38, 762 bilhões.
 
NOVOS RUMOS
 
A Lojas Americanas está estudando adotar o modelo de franquias para ajudar a expansão de suas lojas de conveniência a partir do ano que vem. A previsão é abrir de 30 unidades. Além disso, a empresa pretende fazer parcerias com escolas e hospitais para expandir os lugares de implementação de lojas de conveniência.

VAREJO MINEIRO CRESCE

O volume de vendas do comércio varejista voltou a expandir no mês de março. Após recuo na comparação mensal de fevereiro (-0,2%), o indicador aumentou 0,3%, frente ao segundo mês do ano. Com esse resultado, os números da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostraram ainda uma melhora de 3,8% no primeiro trimestre de 2018. No acumulado em 12 meses, o crescimento foi de 3,7%.
Os principais impactos setoriais vieram das vendas nos hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (12,3%); do varejo de artigos de uso pessoal e doméstico (13,8%) e de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (5%).
 
CONTRATADO!
 
Segundo a Fesa Group, consultoria de capital humano, as contratações em posições C-Level - leia-se conselho, presidência e diretoria - cresceram 25%, comparado a 2017. O dado representa uma recuperação, tendo em vista que houve queda de movimentações de alta gerência entre os anos de 2014 e 2016, como consequência da conjuntura econômica. A categoria marketing/vendas representou o maior índice de crescimento, praticamente dobrando o número de posições movimentadas. Do ponto de vista de setor, indústria, energia e agronegócios foram os que apresentaram o maior crescimento de posições criadas no ano.
 
SAMSUNG E SICOOB JUNTOS
 
A Samsung e o Sicoob, sistema financeiro cooperativo do Brasil, são os mais novos parceiros do Samsung Pay no País, ampliando o número de usuários contemplados pelos benefícios da plataforma de pagamentos móveis. A partir de agora, os consumidores poderão cadastrar os cartões Sicoobcard com bandeira Mastercard no aplicativo Samsung Pay e utilizá-los para realizar pagamentos nas funções débito e crédito de forma segura e prática.
 
BELEZA REFORMADA
 
A The Beauty Box, multimarcas de cosméticos que pertence ao O Boticário, retoma o plano de expansão e dá ênfase à Minas Gerais. Hoje, a marca conta com 51 lojas e oito delas passarão por reforma, começando por Uberlândia.  
 
 
A DEMOCRATIZAÇÃO DO CRÉDITO 
 
Um estudo realizado em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revelou que no último mês de fevereiro, em cada dez consumidores, seis (59%) aproveitaram as facilidades do crédito para fazer compras não planejadas.
Nesse caso, as aquisições mais feitas por impulso foram roupas, calçados e acessórios (19%), compras em supermercados (17%), perfumes e cosméticos (14%) e idas a bares e restaurantes (13%). A aquisição de peças de vestuário e acessórios foi mais presente entre a parcela feminina de entrevistados (23%), ao passo que a compra de produtos eletrônicos ganhou destaque entre os homens (13%).
 
EXPANDINDO
 
Como parte da estratégia de crescimento, a Natura pretende acelerar a expansão de lojas físicas no Brasil.
Atualmente, a marca tem 19 lojas próprias no país e a expansão deve ir além das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.
 
BOLA NA REDE
 
Três em cada dez (33%) micro e pequenos empresários dos ramos do comércio e serviços estimam que as vendas dos setores como um todo aumentem no período da Copa do Mundo, é o que revela estudo do SPC Brasil, Serviço de Proteção ao Crédito, e CNDL, Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas.
 
ALIMENTAÇÃO FORA DO LAR
 
Recente pesquisa do IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mostrou que o brasileiro gasta cerca de 25% de sua renda com alimentação fora do lar.
Com isso, muitos empreendedores têminvestido em franquias de refeições prontas, como o Mineiro Delivery. Criado há seis anos pelos irmãos Marlon e Gabriel Ventura, hoje a empresa serve 100 mil refeições por mês e no cardápio há em torno de 20 opções de comida mexida em box.
Segundo pesquisa realizada em 2017 pela Associação Brasileira das Empresas de Benefícios ao Trabalhador – ABBT – o brasileiro gasta entre R$ 19,06 a R$ 26,12 por refeição.
 
SORRISO SAUDÁVEL
 
A partir do próximo semestre, a Faculdade Una oferecerá o curso de Odontologia no campus do Karaíba. Com cinco anos de duração, o curso de Odontologia foi autorizado pelo Ministério da Educação (MEC) e estará disponível no período da noite.
Para o início das atividades foram construídos novos laboratórios com equipamentos de última geração.
 
AMBEV INVESTE EM MG
 
Nos últimos cinco anos, a Cervejaria Ambev investiu R$ 1,7 bilhão em suas operações nas unidades de Uberlândia, Juatuba, Contagem e Sete Lagoas e em seus centros de distribuição localizado no estado das mesmas cidades, onde também se encontra a cervejaria Wäls.
Só no ano passado, a cervejaria gerou R$ 2,3 bilhões em impostos, considerando somente ICMS (imposto estadual sobre circulação de mercadorias e serviços).
As unidades da Ambev em Minas Gerais empregam diretamente cerca de 3.400 funcionários. Em empregos indiretos, são mais de 170.000 postos de trabalho no estado - isso porque, de acordo com estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), para cada emprego direto gerado em uma cervejaria, outros 50 são criados na cadeia produtiva.
 
Relacionadas »
Comentários »